BLOG

05/06/2018 - 15:00

Barrão e Renato Morcatti: mostra no Oi Futuro

Foto de:

O Oi Futuro lançou trabalhos de mais dois artistas plásticos dentro do programa “Arte Pública | Grande Campo”, com Barrão e Projeto Tech_Nô: Renato Morcatti, nessa segunda-feira (04/06), no Flamengo, com curadoria de Alberto Saraiva. Barrão levou à fachada do prédio de 120 m² o trabalho “3 em 1”, uma imagem enorme de uma parafusadeira com três pontas. “A ferramenta é uma ideia lúdica que liga a questão do tempo e a nossa vida corrida. Por ser realista e estar num painel público, ela também se apropria da linguagem publicitária, da sociedade de consumo e dos elementos da cidade, como um novo produto a venda”, tenta explicar Barrão. Já o mineiro Renato levou a ocupação “Passadiço” para o pátio do Centro Cultural, com desenhos e esculturas que valorizam o barro – a terra avermelhada veio do seu estado natal, Minas Gerais.


Enviado por: Redação
05/06/2018 - 13:11

Um olho no palco, outro na plateia

Foto de:

Quem disse que carioca não gosta de dias frios? Nessa segunda-feira (04/06), muitos foram assistir à comédia romântica “Vou deixar de ser Feliz por medo de ficar triste?”, de Yuri Ribeiro, argumento do próprio autor, com Cláudia Wildberger, casados na vida real – no Teatro das Artes no Shopping da Gávea. A plateia teve que dividir os olhares: no palco, Paula Burlamaqui, Yuri e Vitor Thiré; na plateia, Caetano Veloso, amigo da atriz, o convidado que imediatamente virou atração até começar o espetáculo. Para contar a história do casal Andrea e Daniel – ela bem mais “experiente” -, o diretor Jorge Farjalla optou por uma linguagem poética e lúdica sobre as várias fases de um relacionamento, em que o público se identifica o tempo todo. A trama é baseada no relacionamento de Yuri e Cláudia, ele, 25 anos mais novo, que resolveu contar sua experiência depois de ter convivido com a maldade das pessoas. “Depois de passar por tantos absurdos, resolvi escrever essa peça. Os olhares das pessoas são perceptíveis e também tem os desavisados, que não pensam antes de falar, e alguns perguntavam até se éramos mãe e filho”, diz ele. Para completar o elenco e o enredo bem amarrado, também em cena, o palhaço Jujuba Cantador, que toca acordeom, escaleta e bandolim ao vivo.


Enviado por: Redação
05/06/2018 - 12:00

Modelo baiana é retratada em painel em Nova York

paula-modelo

Paula Almeida: modelo baiana vira arte em painel pitando pelo artista irlandês Fin Dac em Nova York /Fotos: Michelle van Dijk e Reprodução

Quem passar pelo Greenpoint Terminal, no Brooklyn (que tem um clima da região do Porto Maravilha), em Nova York, verá um painel de 10 metros de altura com o rosto de uma mulher – é a modelo baiana Paula Almeida (Way Models), que foi convidada pelo artista irlandês Fin Dac. “Ele me abordou e perguntou se poderia me usar como inspiração para o próximo projeto, que, por coincidência, era em Nova York, onde estou morando atualmente. Pude vê-lo com a mão na massa, acompanhei todo o processo de criação – foi muito legal”, diz Paula, de 24 anos. Os murais de Fin são famosos por retratar mulheres de todas as etnias; a propósito, ele já assinou dois em São Paulo.


Enviado por: Redação
05/06/2018 - 11:00

Em casa, por Manu e Marcia Müller: pátio interno

img_1709

Muito antes da busca pela privacidade, o pátio interno já dominava os espaços da casa; seja em civilizações bem antigas greco-romanas e até mesmo anteriormente… Antes mesmo da necessidade de voltar o olhar para uma vista mais agradável, os pátios internos tinham um valor importante na distribuição dos espaços.

patio-d

Inicialmente era voltado para insolação, respiração e circulação. Ali poderiam ser encontrados a fonte, o poço e as atividades de convivência e costumes triviais. As casas começavam a partir desse espaço aberto; hoje, um pátio interno serve para as mesmas funções.

patio-c

E, além delas, a melhor vista para uma casa sem vista, do contato com a luz e ventilação natural, a possibilidade de um espaço com vegetação para uma casa sem terreno. Em qualquer situação, área ou localização, o pátio aberto refresca e faz uma troca do ar.

patio-a

A beleza do pátio não está no tamanho, mas sim na forma como aproveitá-lo. Um pequeno espaço aberto pode ser muito mais interessante do que um grande, se for realmente bem localizado em relação à distribuição dos ambientes e bem utilizado aproveitando a possibilidade para ser um lindo jardim. Um pátio apenas sem nenhum recurso lúdico, ainda assim, é muito mais interessante do que uma casa sem ele. E, dependendo do formato do terreno, ele é quase uma necessidade arquitetônica para uma casa saudável.

patio-e

Ao contrário de se tornar uma perda de metragem, o pátio interno é a possibilidade de a casa se tornar agradável e bem aproveitada em relação à divisão dos ambientes. Ele se torna o ponto de partida, e os espaços voltam-se para ele. Oposto de um espaço excludente, ele agrega e unifica.

patio-b

Podemos ter vários elementos agregadores em uma casa: piscina, copa, cozinha aberta, sala com televisão etc …. Nada, porém, compara-se a um lindo pátio interno aberto para o céu. Pequena ou grande, essa abertura mudará tudo na sua casa!

tarja-marcia-e-manu-muller-2017


Enviado por: Redação
04/06/2018 - 17:40

Lais Ribeiro e seu talento físico em NY

lais-ribeiro-e-russell-jamesa

lais-ribeiro-sara-sampaio-martha-hunt-e-gigi-hadid-b

Lançamento do livro “Backstage Secrets: Uma década nos bastidores do Victoria’s Secret Fashion Show”: Lais Ribeiro e Russell James; na segunda foto, Lais, Sara Sampaio, Martha Hunt e Gigi Hadid /Fotos: Reprodução @laisribeiro

Para alguns, foi difícil tirar os olhos de Lais Ribeiro, eleita uma das modelos mais sexy do mundo pelo site Models.com, no lançamento do livro “Backstage Secrets: Uma década nos bastidores do Victoria’s Secret Fashion Show”, nesse domingo (03/06), no Alley Cat Amateur Theatre, em Nova York. A publicação é assinada por Russell James com imagens inéditas dos bastidores do mais aguardado desfile de lingeries do mundo – no último, em novembro do ano passado na China, Lais usou o “Fantasy Bra”, peça avaliada em US$ 2 milhões (aproximadamente R$ 6,5 milhões), com seis mil pedras preciosas. No meio de tanta mulher incrível, ela se destaca (repare nas fotos).


Enviado por: Redação
04/06/2018 - 16:40

Mesmo com chuva, cariocas lotam evento ao ar livre

shell-por-aldo-barranco

sehll-aldobarranco_

Shell Open Air: evento terminou nesse domingo (03/06) mesmo debaixo de chuva na Marina da Glória /Fotos: Aldo Barranco

O Shell Open Air terminou este domingo (03/06), com aquele clima de cinema de sofá, na Marina da Glória. A produção providenciou oito mil capas de chuva para o publico assistir ao clássico “A Noviça Rebelde”. O ponto alto foi logo ao fim da exibição, quando o Coro Juvenil São Vicente a Cappella, com 120 integrantes, ficou em frente ao telão de 325m2 (o tamanho de uma quadra de tênis), a maioria vestida de branco, para cantar as músicas da trama interpretada por Julie Andrews em 1965. Parte da plateia ficou emocionada com os sucessos “Every Mountain”, “Dó Ré Mi” e “So Long Farewell”. Durante 15 dias o evento exibiu 22 filmes e reuniu aproximadamente 26 mil pessoas.


Enviado por: Redação
04/06/2018 - 15:30

Leilão no Rio: ilustrações de J. Carlos e esculturas de Frans Krajcberg

j-carlos-e-frans-a

Leilão Soraia Cals: duas capas da revista “Para Todos” com desenho de J. Carlos e uma escultura de Frans Krajcberg são alguns dos itens do lote /Fotos: Reprodução

Os fãs de charges, ilustrações e design gráfico pode preparar a carteira para um leilão com alguns trabalhos de José Carlos de Brito e Cunha (1884-1950), o J. Carlos, a partir do dia 15 de junho, no Soraia Cals Escritório de Arte, em Copacabana – ou virtualmente. Entre os itens – alguns também vão estar na exposição a partir do dia 7 de junho, no Atlântica Business Center, em Copa – duas capas que o artista fez para a revista “Para Todos”, como “Todos e a Melindrosa”, de 1920, a lance inicial de R$ 21.500, que estava com a sua família; e uma aquarela em nanquim com carimbo do fotógrafo Miguel Rio Branco no verso, a R$ 12.500; além de algumas ilustrações. No mesmo lote, trabalhos de Cildo Meireles, Ana Elisa Egreja, Arthur Barrio, Carlos Vergara, Francisco Brennand, Djanira, Nelson Leirner, Tunga, Vik Muniz e outros. Um dos objetos mais caros é a escultura em madeira “Sonho” (2017), de Frans Krajcberg, a R$ 140 mil. Vamos abrir essa carteira!


Enviado por: Redação
04/06/2018 - 14:20

Maurício Branco: a “Biba” está afiadíssima

mauricio-branco-heleninha-a

Maurício Branco: é sucesso total sua interpretação de Heleninha Roitman, eternizada por Renata Sorrah na novela “Vale Tudo” (1988), de Gilberto Braga /Foto: Eduardo Llerena

Maurício Branco surpreendeu todo mundo: o show “As Bibas são de Júpiter“, que seria apresentado em duas noites no Manouche, na Casa Camolese, foi esticado até o fim deste mês, todas as quartas-feiras. A plateia é ainda mais surpreendente: idades variadíssimas. Dá pra perceber a entrega do ator: a Biba (como ele se apelidou) está afiadíssima: rola pelo chão, interage com a plateia, faz loucuras no palco. E tem aqueles que ficam gritando “bis”. Na última semana, quando um turista de outro Estado falou “Que porra é essa?”, por um segundo, acharam que seria de desagrado, imagina! era tipo se deleitando mesmo.


Enviado por: Redação
04/06/2018 - 13:00

Ministro da Cultura quer combater o tráfico de bens culturais

sergio-sa-leitaob

Sergio Sá Leitão: ministro da Cultura quer combater o tráfico ilícito de bens culturais /Foto: Ministério da Cultura

O ministro da Cultura, Sergio Sá Leitão, prometeu criar a secretaria de Direito Autoral e Propriedade Intelectual, durante o seminário “Proteção e Circulação de Bens Culturais – combate ao tráfico ilícito”, em São Paulo, na manhã desta segunda-feira (04/06). O encontro foi promovido pelo MinC e o Itaú Cultural e também estiveram no debate Marlova Noleto, representante da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) no Brasil, e Eduardo Saron, diretor do Itaú Cultural. “No Brasil, não temos feito o suficiente para tratar desse assunto, mas temos condições de colocar o país entre os que melhor tratam o combate ao tráfico de bens culturais, tão ricos. É impressionante que estejamos tão atrasados nesse campo e não temos na Polícia Federal um departamento para cuidar especificamente desse assunto. Na Lava-Jato, por exemplo, foram identificados indícios de lavagem de dinheiro sujo usando obras de arte”, disse Sá, contando que desde 2015 existe uma comissão de combate ao tráfico de bens culturais mas que foi deixada de lado e a ideia seria retomá-la. “Esse crime é tão nocivo quanto a pirataria. É preciso congregar em um esforço conjunto, articulado e planejado para combate-lo”.


Enviado por: Redação
04/06/2018 - 12:00

Polo em NY: modelões leves e claros para o verão americano

Foto de:

Enquanto os brasileiros experimentam o friozinho de junho, Nova York vive o ápice do verão, com a cidade cheia, bem mais turistas, já que muitos locais viajam nesta época. Foi o que aconteceu na tarde desse domingo (03/06), na 11ª edição anual do Veuve Clicquot Polo Classic, no Liberty State Park, com todos em modelões leves e claros e nas estampas florais – alguns, inclusive, caberiam muito bem no inverno carioca. Destaque para a modelo TK Wonder – veja na foto. O jogador de polo argentino Nacho Figueras foi o anfitrião do evento que reuniu mais de nove mil fãs do esporte e outros que foram só para desfilar mesmo – como as modelos Winnie Harlow e Coco Rocha. A atriz sensação da Broadway, Sutton Foster, abriu a festa, cantando o hino nacional americano, “The Star Spangled Banner”.


Enviado por: Redação