Foto de:

Por Rinaldo Zirrah

Podemos confessar que o dia de desfile da Alessa acaba sendo um dos mais esperados. Talvez não só pelo talento criativo e por vezes lisérgico de Alessandra Migani – diretora criativa da marca – mas também por sua desenvoltura única e tão divertida ao fechar sua apresentação. Então, como tudo é meio por aí, vamos começar ao contrário, ok?

Pelo fim, o mais novo trabalho de Gal Costa, a faixa “Miami Maculelê”, no seu batidão funk, carioca, entoava os aplausos. E Alessa mereceu: com estampas bacanas, inspiradas em tapetes persas, cheias de orientalismos, toques de vermelho, laranja, marrom, bem “saturados”, em tecidos – tricôs, algodão, crepes de seda e jacquards – que denotavam uma fluidez gostosa de ver. Muita moulage (técnica onde se cria no manequim/corpo a roupa), e texturas. Mas o melhor, realmente, foi o mix que isso tudo deu, dando uma bossa, que é a cara de Alessa.
Obs1: em tempos de crise,  na moda, onde uns entram e outros saem, ver a alegria da estilista dá um “up” daqueles no nosso dia.

Share
Enviado por: Redação

Os comentários estão fechados.