03/07/2018 - 12:00

Eike Batista: inferno astral desde já

eike-reuters-a

Eike Batista: empresário é condenado a 30 anos de prisão e a pagar uma multa de R$ 53 milhões /Foto: Reuters

O aniversário de Eike Batista é só em 3 de novembro, mas parece que o inferno astral é pleno desde já: além de a relação com o filho Thor não ser exatamente como no passado, da morte do pai, Eliezer Batista (a pessoa mais importante da sua vida) na dia 18 de junho, o juiz Marcelo Bretas condenou o empresário a 30 anos de prisão e a pagar uma multa de R$ 53 milhões no processo em que ele foi investigado pelo MPF por corrupção ativa no esquema de Sérgio Cabral. Eike foi acusado de pagar propina de US$ 16,5 milhões ao ex-governador. Eike está em prisão domiciliar desde abril do ano passado. Alguns dos seus vizinhos na Rua Caio de Mello Franco, no alto do Jardim Botânico, percebem um clima triste no ar, digamos assim, com tanto silêncio naquela casa.


Enviado por: Lu Lacerda
03/07/2018 - 11:35

Até o dia 18 de julho, quem passar pela Travessa do BarraShopping pode conferir a exposição “favoRita”, baseada no novo livro de Rita Lee. A mostra reúne seis fotos inéditas da cantora clicada pelo renomado fotógrafo Guilherme Samora.


Enviado por: Redação
03/07/2018 - 11:00

Em casa, por Manu e Marcia Müller: arquitetura líquida

marcia-c

Enquanto a natureza não tem pressa, a ciência dispara na corrida pela evolução. O mundo virtual torna-se cada vez mais intenso, sofisticado e imprescindível … Na arquitetura, não é diferente: o mundo virtual invade. Hoje podemos entrar e sentir espaços de uma casa antes mesmo de ela existir. Em programas mais sofisticados, a realidade virtual permite que o usuário utilize o espaço como se estivesse sentado ou deitado, vendo a vista do seu quarto ou da varanda. E tudo indica que, no futuro, a construção civil será executada por robôs.

marcia-b

O que vai acontecer com essas profissões? Como a arquitetura vai interagir nesse novo mundo? Existe a corrente pessimista, que ainda se assusta com esse desenho de futuro. Para muitos, a arquitetura é a arte de construir sonhos, desejos baseados no encontro pessoal entre arquiteto e cliente. Até hoje, nas faculdades de arquitetura, os estudantes são obrigados a aprender a desenhar, mão, o croqui de um projeto antes mesmo de começar a usar o computador. O desenho manual cria um envolvimento entre o arquiteto e projeto muito mais intenso do que o desenho no computador.

marcia-d

Entretanto, o mundo virtual vai dar lugar a novas e empolgantes perspectivas:

– a facilidade com que o cliente vai entender um espaço, senti-lo, antes mesmo de ser construído, vai poupar tempo e facilitará a dinâmica da elaboração do projeto;

-a possibilidade de visualizar um espaço vai resultar em um novo olhar ainda mais específico e mais detalhado, para maiores e mais intensas adaptações do projeto ao usuário;

-o conhecimento que a realidade virtual proporcionará ao cliente vai poder transformar a arquitetura em uma atividade inteiramente personalizada, feita sob medida.

marcia-a

Ao contrário do que muitos pensam, o tempo que a tecnologia reduz, com soluções rápidas e imediatas, não diminui nem pasteuriza as ideias criativas. Além disso, o tempo que sobra é preenchido com novas ideias e formas de tornar a nossa vida ainda mais prática e confortável. O futuro caminha para nos mimar! Novas atividades muito mais criativas e menos cansativas darão lugar a atividades mecânicas e repetitivas. Quanto mais modernos, tecnológicos e virtuais, mais específicos e únicos seremos. O poder de escolha e o livre arbítrio não são alterados pelo avanço tecnológico. A realidade virtual vem com pressa e, com toda a tranquilidade, vai transformar o nosso mundo.

tarja-marcia-e-manu-muller-2017


Enviado por: Redação
Página 2 de 212