18/06/2018 - 19:00

Sete perguntas para Paulo Reis (sobre “Vale Tudo”)

paulo-reis-b

Todo mundo já sabe quem matou Odete Roitman (Beatriz Segall), mas a novela “Vale Tudo”, escrita há 30 anos por Gilberto Braga, Agnaldo Silva e Leonor Bassères, continua tão atual com o discurso sobre ética e honestidade, que volta com tudo – literalmente –, em uma nova reprise no Canal Viva, a partir desta segunda-feira (18/06). A hashtag “estreiaValeTudo30anos” foi uma das mais usadas no Twitter na tarde desta segunda, com muitos memes – detalhe que, em 1988, as redes sociais não existiam. Entre os personagens inesquecíveis, Raquel (Regina Duarte), Heleninha Roitman (Renata Sorrah), a ambiciosa Maria de Fátima (Glória Pires) e o mau-caráter César (Carlos Alberto Riccelli); já entre os coadjuvantes, Paulo Reis, amigo cafajeste de bom coração de César, que fez tanto sucesso que chegou a receber o prêmio de Ator Revelação pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) na época.

Aliás, o personagem ficaria apenas duas semanas na trama, mas ganhou espaço até o fim. O ator, atualmente, grava a minissérie “Mais leve que o Ar”, sobre o aviador Santos Dumont, do canal HBO; acaba de fazer uma participação especial no programa infantil “Detetives do Prédio Azul (DPA)”, do canal Gloob e aguarda a estreia de três filmes, ainda para 2018: “A Divisão”, de Vicente Amorim, “O Paciente”, de Sérgio Rezende, e “Macabro”, de Marcos Prado. Além disso, Paulo ensaia uma peça como ator e ainda toca sua produtora, como diretor.

1
Como vê esse sucesso depois de 30 anos?  

Com um misto de orgulho, por ter participado de um trabalho tão marcante, e de tristeza, por ver que o Brasil mudou tão pouco nesse tempo todo… É muito bom ver a importância de um trabalho antigo, mas, ao mesmo tempo, é muito triste constatar que nosso país mudou tão pouco depois de tanto tempo. Estamos vivendo um momento muito difícil, de verdadeira purgação nacional, mas acredito que isso é uma fase necessária, e que dias melhores virão. Eu sou otimista.

2
Acredita que o público de “Vale Tudo” vai crescer nesta nova reprise?  

Muita gente jovem me parava na rua para falar sobre a novela, quando reprisou pela primeira vez no Viva, e acho que também vai fazer muito sucesso agora, aposto. Até porque a TV a cabo aumentou muito a audiência nesses últimos anos. Teremos muito mais público, tenho certeza.  

3
O que a novela mudou na sua vida?

A novela me apresentou como ator para o grande público brasileiro, e isso muda a vida de qualquer um. Foi inesquecível e sinto os efeitos até hoje. Ganhei o prêmio de Ator Revelação da APCA, pelo qual eu agradeço a todos os meus colegas de elenco e ao Dennis Carvalho (diretor da novela). Eu já tinha feito televisão, tanto como ator como diretor, mas ‘Vale Tudo’ foi uma novela diferente, tudo ali era superlativo e inesperado. Até hoje, sou muito grato ao Gilberto Braga, um autor extremamente generoso, por ter dado impulso ao meu personagem, e essa grande chance. Depois dessa novela e do prêmio, trabalhei 10 anos quase que ininterruptamente.  

4
Qual era seu personagem preferido ? 

Eram dois: César Ribeiro e Maria de Fátima porque a ambição deles fazia a trama andar, com reflexos em todos os outros personagens, principalmente Olavo.  

5
Conte alguma curiosidade de bastidor daquela época. 

Era tanta comoção que várias vezes precisamos ser escoltados por seguranças para ir embora das externas. Eram multidões em volta da gente, fãs e repórteres. Tem uma curiosidade legal. O clima de gravações era incrível, tanto que teve uma época em que o camarim masculino se tornou uma espécie de cassino: entre uma cena e outra, a gente jogava sete e meio em pé, com dinheiro vivo, ao redor de uma mesa (risos)! E no último dia de gravação, uma sexta-feira, quando ia ao ar o último capítulo, o estúdio estava totalmente cercado por fãs e repórteres, e o elenco, munido de roteiros falsos para despistar todo mundo, inclusive a nós mesmos.  

6
Já esbarrou com algum Olavo por aí? 

A injustiça reinante no País propicia o surgimento de inúmeros sujeitos levados a tentar sobreviver sem ética alguma, e já esbarrei com vários por aí, sim. Infelizmente, a questão que a novela levanta – sobre valer a pena ser honesto em um país onde todos são desonestos – continua viva.  

7
Se tivesse que mandar um recado para o Gilberto Braga, nos dias de hoje, qual seria? 

Obrigado por tudo, querido, mas não deixe de escrever ‘Vale Nada’, uma continuação da nossa novela nos dias de hoje, 30 anos depois…  


Enviado por: Redação
18/06/2018 - 17:40

“Circuitinho”: evento para a criançada com jeitão de festival

circuiitinho

“Circuitinho”: evento para a criançada faz terceira edição na Casa Rosa, na Gávea. Na foto, a segunda edição que aconteceu em março /Foto: Divulgação

Neste fim de semana (23 e 24/06), acontecerá a terceira edição do “Circuitinho”, evento de recreação para crianças na Casa Rosa, na Gávea, com entrada revertida para o INCA Voluntário. Idealizado e produzido pelas irmãs Joana e Júlia Mendes, do atelier “Lá na Ladeira”, e pela empresária Tati Bonaparte Dorf, o programão já faz parte do calendário carioca, com muita música, diversão, arte e educação lúdica. No sábado, o tema será “Futebol”, para deixar a garotada no clima Copa do Mundo, com desafio de embaixadinhas com professores da FCBEscola (Escola de Futebol do Barcelona), além de palestra com dicas de viagens, oficina de gastronomia, aula com os 12 passos do Fortnite Dance (a febre do momento) e show com o grupo Violúdico. No dia seguinte, programação inspirada nos festejos juninos, além de aula de Pilates para pais e filhos, palestra sobre “Sustentabilidade e Alimentação Saudável”, oficina com tinta orgânica comestível, laboratório de ciências, Oficina de Artes, além do Arraiá do Circuitinho. A entrada para os adultos é uma lata de leite em pó ou R$ 10.


Enviado por: Redação
18/06/2018 - 16:30

Tela sobre tortura é acervo permanente do MHN

tortura_claudiovalerio2_mhn_divulgacao-a

“Tortura”: tela de Cláudio Valério Teixeira vai fazer parte do acervo permanente do Museu de História Natural /Foto: Divulgação MHN

O quadro “Tortura”, do artista plástico carioca Cláudio Valério Teixeira, passa a fazer parte da exposição permanente do Museu Histórico Nacional a partir deste mês. No início do ano, ele doou o trabalho ao museu, que fez parte de uma série exposta em 1978, no Rio. A tela está numa sala bem sugestiva para o tema: “A cidadania em construção”. “O apoio de doadores mantém o acervo do MHN atualizado”, diz Paulo Knauss, diretor do museu.


Enviado por: Redação
18/06/2018 - 15:15

A gataria não deixou no zero a zero

joao-paulo-abdalah-mario-bulhoes-e-daniel-erthal

bruno-toledo-e-juliano

joao-renato-eduardo-juca-e-gabriel-dolabella

rodrigo-scorzelli-felipe-scorzelli-e-raphael-gandara

nando-rodrigues-e-marcos-pitombo

“Vibra Brasil”: na primeira foto, João Paulo Abdalah, Mário Bulhões e Daniel Erthal; na segunda, Juliano Laham e Bruno Toledo; na terceira, João Renato, Eduardo Jucá e Gabriel Dolabella; na quarta, Rodrigo Scorzelli, Felipe Scorzelli e Raphael Gandara; na quinta, Nando Rodrigues e Marcos Pitombo /Foto: Camila Uchoa

Faltou empolgação em campo no primeiro jogo do Brasil, contra a Suíça, na Copa do Mundo, nesse domingo (17/06), que terminou em 1 x 1. No entanto, sobrou animação para os 1.500 convidados do evento “Vibra Brasil”, do complexo Village 2018, no Sheraton Grand Rio, Leblon, e o placar para muitos ali não terminou em empate e muito menos no zero a zero. Enquanto o jogo rolava, a gataria desfilava num vaivém interminável; deve ter sido a testosterona, entre todos. A maioria usava camisa do Brasil, e foi eleita até uma nova equipe: o “time colírio”, puxado pelos amigos do ator Marcos Pitombo, que comemorou aniversário. O próximo evento será no dia 27 de junho, no Brasil X Sérvia, com apresentação de Zeh Pretim, Mc Marcinho, Mixed Squad, dentre outros. Detalhe: os ingressos já estão quase esgotados.


Enviado por: Redação
18/06/2018 - 13:40

Ithamara: 30 anos de carreira no Blue Note

ithamara-koorax-2

Ithamara Koorax: cantora comemora 30 anos de carreira com show no Blue Note, no Rio /Foto: Reprodução

Mais reconhecida internacionalmente do que por aqui, Ithamara Koorax – eleita pela revista DownBeat uma das três melhores cantoras do mundo, ao lado de Diana Krall e Cassandra Wilson, – vai se apresentar no Blue Note, no dia 7 de julho. Koorax, que comemora 30 anos de carreira este ano, vai aproveitar e lançar o álbum “All Around the World”, gravado ao vivo durante turnês pelos EUA, Europa e Ásia. No palco, ela terá a companhia de Paula Faour (piano), Jorge Pescara (baixo) e César Machado (bateria). No repertório, músicas de Miles Davis, Cole Porter, Richard Rodgers, Tom Jobim, Michel Legrand, John Coltrane.


Enviado por: Redação
18/06/2018 - 13:39

A ll Semana de Gênero e Sexualidade, promovida pela PUC, começa nesta segunda-feira (18/06), às 15h. O evento é aberto ao público e vai até esta quarta-feira (20/06), com debates guiados por médicos, parlamentares, coletivos, professores e alunos.


Enviado por: Redação
18/06/2018 - 13:20

Frejat , Paralamas do Sucesso e Nando Reis são as atrações do festival “Rock Brasil”, nesta quinta-feira (21/06), na Marina da Glória, a partir das 21h.


Enviado por: Redação
18/06/2018 - 13:17

Nesta quarta-feira (20/06), o trompetista Silvério Pontes, que já gravou com Paulinho da Viola e Tim Maia,  apresenta seu novo disco “Reencontro” no Espaço Cultural BNDES, no Centro, às 19h. O show é gratuito, e as reservas podem ser feitas pelo site do BNDES.


Enviado por: Redação
18/06/2018 - 12:25

O filme “Tungstênio”, dirigido por Heitor Dhalia, estréia nesta quinta-feira (21/06), no Estação NET Gávea. O longa é uma adaptação do HQ de Marcelo Quintanilha, que já foi premiado no Festival Internacional de Quadrinhos de Angoulême, na França.


Enviado por: Redação
18/06/2018 - 12:21

Bruna Marquezine pode ganhar fama de pé-quente

neymar-bruna

Neymar e Bruna Marquezine: a atriz embarca ao encontro do namorado – se a seleção ganhar, adivinha fama….. / Foto: reprodução IG

Bruna Marquezine, no ar na novela “Deus Salve o Rei” (da Globo), afivela as malas para ir à Rússia, ao encontro do jogador Neymar, nesta quarta-feira (20/06). Na próxima sexta, a atriz vai assistir ao jogo Brasil X Costa Rica. Se a Seleção vencer, a namorada de Neymar vai ganhar um pouco mais de fama, desta vez, como pé-quente – pode ter certeza. Da mesma forma, se estivesse lá, no empate contra a Suíça, nesse domingo (17/06), teria sido chamada de pé-frio – brasileiro tem sempre de tentar arrumar uma desculpa. Muita gente não acredita nessa história de pé-frio, não, mas, neste caso, uma aquecida pode mesmo pegar bem. Rsrs! A viagem da atriz à Rússia foi publicada pela colunista de TV Patricia Kogut.


Enviado por: Lu Lacerda
Página 1 de 212