02/04/2018 - 19:23

“Estamos num desmonte muito grande e temos que estar mais unidos do que nunca”.

 

De Paula Lavigne, sobre ajudar na arrecadação de verba para trazer a peça “O Rei da Vela”, de Zé Celso, ao Rio.


Enviado por: Redação
02/04/2018 - 17:40

Bebel Gilberto e Otto: atrações do Manouche, na Casa Camolese

bebel-e-otto-a

Bebel Gilberto e Otto: cantores serão as primeiras atrações da inauguração do clube Manouche, na Casa Camolese /Fotos: Reprodução Instagram

O Manouche, uma espécie de clube intimista no subsolo da Casa Camolese, de Cello Macedo e Vik Muniz, no Jockey Club, no Jardim Botânico, será inaugurado nesta quinta-feira (05/04), com show de Bebel Gilberto. Em visita ao País em meio às gravações de seu novo álbum em Nova York, onde mora há anos, ela também vai se apresentar no sábado (07/04). Já nos dias 13 e 14 de abril quem sobe ao palco é Otto. “O formato é intimista, mas a pegada segue o mesmo ritual, intensa e dançante”, diz o cantor e compositor pernambucano, que vai apresentar seus sucessos além de canções do recente álbum “Ottomatopéia”, de 2017. A programação deste mês também inclui a festa La Pompe (dia 21), inspirada no jazz cigano e um cabaré burlesco criado especialmente para o clube pelas cantoras Silvia Machete Simone Mazzer (dias 27 e 28).

O espaço tem capacidade para 95 pessoas sentadas ou 150 em pé. “A ideia é que se desça as escadas e deixe do lado de fora um tanto do pragmatismo.  Teremos um palco multifacetado, com shows, teatro, performances, poesia, exibição de filmes e, eventualmente, algumas das melhores festas da cidade, porque como dizia Pina Bausch, dancemos, caso contrário estamos perdidos”, diz Cello. A curadoria da programação é da atriz Fernanda Torres e a artista plástica Adriana Varejão.


Enviado por: Redação
02/04/2018 - 17:00

“Queermuseu”: financiamento coletivo arrecada mais de R$ 1 milhão

cavalarica-b

Cavalariças do Parque Lage: o espaço onde será remontada a coletiva da mostra, que vai ter visitas guiadas com educadores que fazem parte do movimento social LGBT /Foto: Reprodução

A campanha de financiamento coletivo para trazer a remontagem da “Queermuseu” para o Parque Lage foi um sucesso absoluto e arrecadou R$ 1.079,426 – dos R$ 690 mil pretendidos -, um recorde em crowdfunding no Brasil. Ao todo, colaboraram 1.659 pessoas na plataforma Benfeitoria. Além dos R$ 385 mil das vendas de obras de 70 artistas e ingressos do show de Caetano Veloso, no dia 15 de março. O valor excedente será investido na ampliação da reforma das Cavalariças, espaço onde será remontada a coletiva da mostra, que vai ter visitas guiadas com educadores que fazem parte do movimento social LGBT; e também outras melhorias, como a pintura completa da área externa. A exposição será inaugurada em maio. “Abrir as portas para receber a ‘Queermuseu’ é um gesto condizente com a história do Parque Lage, que tem como objetivo criar uma diálogo sobre o papel da arte em uma sociedade democrática”, diz Fabio Szwarcwald, diretor da Escola de Artes Visuais (EAV).


Enviado por: Redação
02/04/2018 - 16:00

Ex-jogador inglês de rugby vai lançar livro no Rio

stuart-readon-a

“Undefeated”: Stuart Reardon vai estar no Rio para autografar exemplares do livro /Foto: Reprodução Instagram

É possível que você nunca tenha ouvido falar de Stuart Reardon, mas depois de dar uma olhada no talento físico do ex-jogador de rugby inglês, vai ser difícil esquecer. A empresa The Gift Box, de assinatura mensal com distribuição de livros e produtos relacionados a eles, vai trazer o fortão ao Rio, no dia 10 de junho, no Vogue Square, na Barra, para o lançamento do livro “Undefeated” (“Invicto”), em que ele escreveu em parceira com a autora Jane Harvey-Berrick, conhecida no Brasil pelos livros “A Educação de Sebastian” e “A Educação de Caroline”. Stuart jogou por 16 anos pela Liga Internacional de Rugby da Inglaterra, teve várias lesões graves que quase puseram fim a sua carreira e hoje é personal trainer em Cheshire, Inglaterra, e tem um programa online chamado “Fear Nothing Fitness”. Além da dupla, o evento o “The Gift Day” vai trazer 15 convidados da Europa e Estados Unidos para darem autógrafos e tirarem fotos com os leitores.


Enviado por: Redação
02/04/2018 - 15:31

O evento “Rio Não Para“, nesta sexta-feira (06/04), no Hotel Grand Mercure, na Barra, recebe o sambista DineyPinha Presidente (fundador do Exaltasamba), Ferrugem e muito mais. Ingressos a venda pelo site https://www.ingresse.com/ingressos-o-rio-nao-para-bday-1-ano-16-02-18.

 


Enviado por: Redação
02/04/2018 - 14:40

“Yoga no Parque”: aulas em Stª Teresa com “contribuição consciente”

ioga-parque-das-ruinas

“Yoga no Parque”: projeto no Parque das Ruínas, em Santa Teresa, trabalha com “contribuição consciente” /Foto: Reprodução Facebook

A partir desta terça-feira (03/04) começa o projeto “Yoga no Parque”, um ciclo de aulas no Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas, em Santa Teresa. A instrutora argentina Soledad Roura, ou simplesmente Sola, formada na Escola Internacional de Yoga, dá as aulas ao ar livre com uma hora de duração e trabalha a técnica com uma combinação de práticas físicas e espirituais com abordagens psicológicas e filosóficas. “O objetivo é melhorar nossa postura e flexibilidade, manter o foco e mexer um pouquinho com nosso interior”, diz Sola. O melhor? Não existe valor, mas uma “contribuição consciente”, ou seja, cada um oferece o que achar válido.


Enviado por: Redação
02/04/2018 - 13:30

Tom Zé: cantor vai se apresentar em NY

tom-ze-foto-andre-conti

Tom Zé: cantor “performer” baiano vai fazer show em Nova York no dia 17 de abril /Foto: André Conti

Tom Zé, que anda meio sumido do cenário musical brasileiro, vai fazer um show, no dia 17 de abril, no Pioneer Works, em Nova York – uma espécie de museu sem fins lucrativos, fundado pelo artista moderninho Dustin Yellin. “Tom Zé é compositor, multi-instrumentista e cantor que influenciou o movimento tropicalista no Brasil dos anos 1960. Depois do auge, Tom Zé entrou na obscuridade. Foi somente na década de 1990, quando David Byrne (que, coincidentemente, fez show no Brasil nas últimas semanas), dono da gravadora Luaka Bop, lançou discos do cantor pelo mundo que o nome dele ressurgiu”, diz a página do Pioneer.

O baiano completou 81 anos em outubro passado, mas as comemorações não cessam. Até dia 25 de maio é possível visitar os trabalhos gráficos, digitais e interativas sobre a vida do artista na Caixa Cultural de São Paulo, na mostra “Tom Zé – 80 anos”. A ideia é fazer um retrato completo da vida do artista, mostrando desde o interior da Bahia, no começo de sua carreira, até o Tropicália, bem como o reconhecimento nacional e internacional. Destaque para a coleção de mais de 10 instrumentos inventados pelo próprio artista e tocados por ele em shows e gravações. Só uma coisa não vão conseguir mostrar com toda fidelidade: a irreverência.


Enviado por: Redação
02/04/2018 - 13:00

Feirinha do Lavradio vai comemorar o “choro”

Feira Rio Antigo: um dos eventos mais tradicionais da cidade vai comemorar o choro /Foto: Divulgação

Feira Rio Antigo: um dos eventos mais tradicionais da cidade vai comemorar o choro /Foto: Divulgação

A próxima edição da Feira Rio Antigo (a feirinha do Lavradio) vai juntar o útil ao agradável: além das ofertas das barraquinhas, vai homenagear o choro, o gênero musical mesmo, no dia 7 de abril – antecipando o Dia Nacional do Choro, comemorado em 23 de abril. A atração principal será o grupo Pixin Bodega – criado para homenagear Alfredo da Rocha Viana Filho, o Pixinguinha, com clássicos do estilo -, além de Cavalo Marinho da Paraíba, grupo comandado por Nélio Torres. “Também contamos ‘causos’ e histórias relacionadas ao choro, especialmente sobre Pixinguinha, nosso grande mestre”, diz Almir Bacana, um dos integrantes do Pixin. A tradicional feira chega a reunir até 30 mil visitantes por evento e é ponto turístico obrigatório na cidade.


Enviado por: Redação
02/04/2018 - 12:40

Fuzileiros da Marinha vão reforçar intervenção na orla

fuzileiros-navais-2016-olimpiadas-christophe-simon-afp

Os Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil durante as Olimpíadas, em 2016, na orla das praias da Zona Sul /Foto: Christopher Simon/AFP

Se você é daqueles que aumentam a atividade física depois de um feriadão, ainda mais com os excessos da Páscoa, e vai correr nas praias no fim de tarde, não se assuste ao ver Fuzileiros Navais da Marinha de Guerra do Brasil por toda a orla carioca, na tarde desta segunda-feira (02/04). Os homens da Marinha vão entrar no lugar dos policiais militares do 14º Batalhão, que começam curso de reciclagem para aperfeiçoar técnicas de abordagem e tiros. Os fuzileiros vão rodar desde a Praça Mauá até o Mirante do Leblon. “Entre patrulhas efetivas, reserva e força de contingência, serão cerca de 165 militares das Forças Armadas (Marinha e Exército) nas zonas Sul, Norte e Centro. Há também a Guarda Municipal, com aproximadamente 100 agentes. E os efetivos regulares da PM também foram aumentados”, disse o coronel Carlos Frederico Gomes Cinelli, chefe de Comunicação do Comando Militar do Leste, em comunicado.


Enviado por: Redação
02/04/2018 - 11:30

Quer concorrer à mais linda gordinha do Rio?

claudia-ferreira

Claudia Ferreira: a modelo pluz size criou o concurso “A mais linda gordinha do Rio”, que tem como objetivo principal elevar a autoestima de valorizar a mulher real do Brasil / Foto: Divulgação

Vai ser no próximo dia 13, no Pavilhão de São Cristóvão, na Zona Norte, o concurso “A mais linda gordinha do Rio”. Já passa de 20 o número de inscritas na disputa pela coroação, levando em consideração beleza, simpatia e desenvoltura das candidatas, que precisam ter residência fixa no estado. O evento, criado pela modelo plus size Cláudia Ferreira, deixa claro que só podem participar mulheres com manequim a partir de 46, em duas categorias: tradicional (18 a 35 anos) e sênior (36 a 55 anos). As inscrições vão até 10 de abril, pelo site (www.amaisbelagordinhadobrasil.com.br). O edital deve ser pedido pelo e-mail (sudeste@amaisbelagordinhadobrasil.com.br). Segundo Cláudia, o concurso tem como objetivo principal elevar a autoestima e valorizar a mulher real no Brasil. “A sociedade brasileira está erroneamente moldada em uma estética onde se valorizam corpos que não se igualam às nossas raízes e miscigenações. Nosso trabalho busca a real beleza, aquela brasileira que se aceita com suas curvas voluptuosas herdadas do Império e suas misturas de raças”, diz ela.


Enviado por: Lu Lacerda