01/02/2018 - 18:00

Roberto Carlos: humor nas alturas e show em navio

Roberto Carlos: muito humor durante coletiva de imprensa no Rio /Foto: Wallace Barbosa/AG.News

Roberto Carlos: muito humor durante coletiva de imprensa no Rio /Foto: Wallace Barbosa/AG.News

Roberto Carlos fez uma coletiva de imprensa – no sentido literal da palavra, de tanta gente, entre jornalistas, fotógrafos e fãs – no fim da tarde desta quinta-feira (01/02), no transatlântico Costa Favolosa, que ancorou no Rio. Entre gritos de “lindo”, “charmoso”, “gato”, o Rei estava bem solto, com senso de humor nas alturas e, a cada resposta, algumas gargalhadas. Falou também sobre o filme biográfico, que será lançado em 2019, com direção de Breno Silveira e roteiro de Nelson Motta e Patrícia Andrade, já bastante adiantado. “Pensei em chamar o Brad Pitt pra me interpretar, mas ele tem olhos azuis…”, brincou RC.

Perguntado se poderia amar duas mulheres ao mesmo tempo, o romântico incorrigível disse que “essa pergunta não deveria ser para mim, mas para o Mr. Catra, que deve ser um mestre nisso”, em referência ao funkeiro que tem 33 filhos com mulheres diferentes. Ao falar sobre seu status de relacionamento, desconversou e falou que quem manda em seu coração são os fãs. O cantor, de 76 anos, também respondeu sobre como mantém uma certa jovialidade: “Plástica (risos). Procuro fazer alimentação saudável, musculação e tomar sorvete (todos sabem que ele ama a sobremesa). Não sou radical, tomo meu vinhozinho, meu uísque, mas tudo na dosagem certa. O problema é a quantidade, em todos os sentidos”. Depois da coletiva, todos foram convidados para um jantar seguido de show, muitas lágrimas dos fãs e rosas para a plateia.


Enviado por: Redação
01/02/2018 - 17:30

Toz Viana: artista vai expor na galeria Courcelles Art Contemporain

Toz Viana: artista vai expor na galeria francesa Courcelles Art Contemporain /Foto: Divulgação

Toz Viana: artista vai expor na galeria francesa Courcelles Art Contemporain /Foto: Divulgação

Depois de uma temporada em Paris, onde pintou dois painéis na Rue Sambre et Meuse, o artista Toz Viana vai fazer uma visita guiada e lançar o catálogo para o encerramento da exposição “Povo Insônia”, na próxima quarta-feira (07/02), no Museu Chácara do Céu. Nas três salas da mostra, são apresentados trabalhos exclusivos sobre tecidos, telas, fotografias e objetos; na sala de jantar e na biblioteca, manequins pintados e vestidos, sentados e em pé; já no jardim, o público vai poder participar de uma grande instalação sonora. Em maio, o artista volta para Paris, onde será o único brasileiro na coletiva da galeria francesa Courcelles Art Contemporain. “Vou apresentar dois tecidos que foram criados para a exposição ‘Povo Insônia’ e quatro telas exclusivas para a mostra”, conta Toz.


Enviado por: Redação
01/02/2018 - 16:50

Leitora fica ofendida: termo ‘trans’ não é elegante

trans-a

Uma leitora, que mora na Europa há anos, ficou ofendida com a definição “trans” em uma nota na coluna e pediu para “preservar sua identidade”, dizendo que “sempre evitei me expor até porque se eu quisesse ser famosa, teria feito na minha juventude”. A coluna sempre respeitou todos os “personagens” que aparecem por aqui, independentemente de gênero, time de futebol, escolhas políticas, religião ou quaisquer outros assuntos do tipo. Mas a leitora, de educação europeia, pode estar nadando contra a maré e, percebe-se, não acompanha muito os noticiários do seu país de origem: no Brasil, ser “trans”não é uma coisa pejorativa; muito pelo contrário, é sinônimo de coragem, luta e orgulho.

No último dia 29 de janeiro, foi comemorado o “Dia da Visibilidade Trans”, população de travestis, homens e mulheres trans que lutam por trabalho, políticas de saúde, contra a violência e, inclusive, pelo reconhecimento da própria existência. Segundo a Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), no Mapa dos Assassinatos de Travestis e Transexuais no Brasil em 2017, aconteceram 179 assassinatos de travestis ou transexuais, o maior índice de homicídios relacionados à transfobia em 10 anos. Isso significa que, a cada 48 horas, uma pessoa trans é morta no país. Levante as mãos para os céus, cara leitora, já que 90% das mulheres trans no Brasil trabalham com prostituição e procuram um lugar ao sol, sem sucesso. E nunca esteve tão na moda, tanto na Europa quanto no Brasil, aceitar-se e aceitar a todos como são!


Enviado por: Redação
01/02/2018 - 15:30

Marcia Tiburi: caravana feminista chega ao Rio

marcia-tiburi

Marcia Tiburi: escritora lança novo livro no Rio, nesta quinta-feira (01/02), na Livraria da Travessa, do Shopping Leblon / Foto: Simone Marinho

Marcia Tiburi, que começou sua caravana feminista pela Bahia, por achar importante mudar o eixo dos eventos literários (além de amar Salvador), passou por Recife, Fortaleza e chegou ao Rio, nesta quinta-feira (01/02) para lançar “Feminismo em Comum: para todas, todes e todos“, na Livraria da Travessa, do Shopping Leblon. O livro reinaugura o selo literário Rosa dos Tempos (Grupo Editorial Record), criado por Rose Marie Muraro e Ruth Escobar na década de 1990. Tiburi faz, ainda, evento de lançamento em São Paulo, neste sábado (03/02), alguns quilos mais magra, certamente.


Enviado por: Lu Lacerda
01/02/2018 - 14:14

Primeira foto dos Maia com novo integrante da família

whatsapp-image-2018-02-01-at-13-08-20

Primeira foto de Patricia Vasconcelos, mulher do presidente da Câmara Rodrigo Maia, com os filhos Rodrigo, Maria Antônia e o recém-nascido Felipe

Como publicado aqui, o filho de Rodrigo Maia, terceiro do casamento com Patricia Vasconcelos e quinto da vida do presidente da Câmara, nasceu antes do previsto: seria 5 de fevereiro, mas ele deu as caras antes. A família agora ficou assim, como mostra a foto: Patricia com Maria Antonia, Rodrigo e Felipe, já em casa, horas depois da cesariana. O bebê nasceu às 3:23 da manhã de ontem (31/01).


Enviado por: Lu Lacerda
01/02/2018 - 13:40

Isis Valverde: “Se a Mangueira me chamar como rainha de bateria, eu vou!”

Andrea Natal e Isis Valverde: atriz foi apresentada oficialmente como rainha do Baile do Copa /Foto: AG.News

Andrea Natal e Isis Valverde: atriz foi apresentada oficialmente como rainha do Baile do Copa /Foto: AG.News

Isis Valverde chegou animada e sorridente ao Copacabana Palace, na manhã desta quinta-feira (01/02), para ser apresentada como rainha do tradicional Baile do Copa, que acontece dia 10 de fevereiro. A menina que veio de Aiuruoca, interior de Minas Gerais com apenas seis mil habitantes, encantou com seu sorriso fácil e disse em coletiva de imprensa, ao lado de Andrea Natal, diretora do hotel, que sempre amou o carnaval e, coincidentemente com o tema do evento, “Gipsy Folie”, ela sempre se fantasiava de cigana. “Foram 11 anos alternando da fantasia de cigana e bailarina. Adorava brincar o carnaval na minha cidade”, disse.

Quanto a aceitar o posto máximo da noite, ela disse que quebrou uma barreira pessoal: “Sempre tive medo, mas por que não estrear naquele lugar lindo e importante para os cariocas, um local em que meus familiares sempre sonharam estar? Aceitei”. A atriz também declarou sua paixão pela Mangueira e contou sobre os convites para os desfiles na Sapucaí quando chegou ao Rio. “Já recebi convites para ser rainha de bateria quando cheguei aqui, inclusive da verde e rosa, que arrebatou meu coração. O convite da escola para ser rainha foi o ‘não’ mais difícil da minha vida, porque não poderia me dedicar na época e sei o quanto é importante participar, retribuir o carinho a comunidade. Mas se vier novo convite da Mangueira, eu vou!”.


Enviado por: Redação
01/02/2018 - 13:20

Walter Casagrande Jr.: noite em homenagem a Adoniran Barbosa

carlos-casagrande-1

colagem-sp

blota-filho-e-priscila-sol-2

patricia-naves-e-mauro-naves-1

tuna-dwek-e-cassio-scapin-3

Na primeira foto, Walter Casagrande Jr. e o Maestro João Carlos Martins com a Orquestra Bachiana Filarmônica SESI-SP; na segunda, Ernesto Paglia, seguido de Jacqueline Dalabona; na terceira, Blota Filho e Priscila Sol; na quarta, Patricia e Mauro Naves; na quinta, Tuna Dwek e Cássio Scapin / Fotos: Francisco Cepeda/AgNews

Sempre envolvido com música, o ex-atleta Walter Casagrande Jr. reuniu uma turma bacana para homenagear um dos ícones da cultura paulista, Adoniran Barbosa, nessa quarta-feira (31/01), no Theatro Municipal de São Paulo. Os ingressos populares, de R$ 10 a R$ 30, fizeram efeito e lotaram o espaço, não só por isso, claro. No palco, apresentação de Baby do Brasil – ex-namorada de Casagrande -, Paulo Miklos, Demônios da Garoa, Paulinho Boca de Cantor, Arrigo Barnabé, Kiko Zambianchi, Luíza Possi, o maestro João Carlos Martins à frente da Orquestra Bachiana Filarmônica SESI-SP, dentre tantos. A plateia cantou juntinho sucessos como “Saudosa Maloca”, “Samba do Arnesto”, “Tiro ao Álvaro” e “Trem das Onze”. A ideia de “Adonirando” surgiu no ano passado, quando Casagrande soube de um acervo privado numa sala da Galeria do Rock, sem acesso ao público. Então ele procurou a filha do artista, Maria Helena Rubinato, e propôs um show/exposição para homenagear o grande nome da música brasileira. O show foi filmado e vai estar no documentário “Meu nome é João Rubinato – A vida e a obra de Adoniran Barbosa”, de Pedro Serrano, que será lançado ainda este ano.


Enviado por: Redação
01/02/2018 - 12:00

Beto Simas: aula de capoeira na Cidade das Artes

Beto Simas: aulas de capoeira na Cidade das Artes /Foto: Divulgação

Beto Simas: aulas de capoeira na Cidade das Artes /Foto: Divulgação

Sucesso em 2017, as aulas de capoeira com Beto Simas – aquele da genética boa, passando a herança física de pai para os filhos Rodrigo e Felipe Simas – volta este ano à Cidade das Artes com o grupo Capoeira Brasil. As aulas acontecem duas vezes por semana para um público a partir de 6 anos o ano inteiro. Conhecido como Mestre Boneco, Simas, de 55 anos-com-corpinho-de-40 se dedica ao esporte desde a década de 80, quando fundou a Capoeira Brasil – que está em vários lugares do mundo, como Estados Unidos, Austrália, Alemanha, Holanda e Espanha. Simas transformou a paixão em profissão e, desde então viaja dando palestras e cursos em universidades como Yale, UCLA, Loyola, além de academias e congressos. Até 2013 Beto morava em Los Angeles, onde tem uma academia, e ensinou a prática para Jean Claude Van Damme, Halle Berry, Matthew McConaughey e Robin Wright. “Capoeira é uma arte de transformação. Hoje ela é praticada em 160 países. Quem educa é a família e quem ensina é a escola, a capoeira está no meio”, diz Beto, praticante da modalidade há 40 anos.


Enviado por: Redação
01/02/2018 - 11:36

Com o apoio das faculdade Facha, o professor Anderson Amaral e a psicóloga Juliana Ohy lançam, neste sábado (03/01), das 9h às 12h, o livro “Jogos Cognitivos: Um Olhar Multidisciplinar” (Editora Wak), no campus Botafogo (Rua Muniz Barreto, 51).


Enviado por: Redação
01/02/2018 - 11:29

Para os que preferem dar festas privadas neste período pré-carnaval, a MP Tortas Boutique oferece pacotes especiais com pães a metro, salgadinhos e tortas doces e salgadas. Encomendas pelo (21)2437-9936.


Enviado por: Redação
Página 1 de 212