11/09/2017 - 20:00

Opinião: Rodrigo Janot X Pierpaolo Bottini – pessoas tão visadas irem sozinhas a um bar em Brasília?

janot

O que pode ser feito para a imagem de Rodrigo Janot voltar a ser o que era? Nada vai tirar da cabeça de todos o procurador-geral da República em encontro com Pierpaolo Bottini, advogado do empresário Joesley Batista, sentados à mesa num boteco em Brasília, no último fim de semana, um dia depois de decretada a prisão de Joesley Batista e Ricardo Saud.

Ambos confirmaram ter estado juntos no bar, mas afirmaram que o encontro foi casual. Em nota, Janot disse: “Acerca da nota publicada pelo site ‘O Antagonista’, a Procuradoria-Geral da República esclarece que o procurador-geral da República frequenta o local rotineiramente. Não foi tratado qualquer assunto de natureza profissional, apenas amenidades que a boa educação e cordialidade prezam entre duas pessoas que se conhecem por atuar na área jurídica”.

Amenidades que a boa educação e cordialidade prezam? Talvez, neste caso, a ética prezaria no máximo um aceno de cabeça – e olhe lá! Depois de tudo o que houve nos últimos dias, como ninguém esperava nem que Janot conseguisse ir a um bar (num canto, de óculos escuros e com engradados de cerveja em volta), o que todo mundo supunha era que o procurador estivesse em casa, dedicado, pensando nos enormes problemas existentes, já que deixa o cargo no próximo dia 17.

A população merece melhor explicação de Janot, ou vai permanecer atrás de si, ao sair da Procuradoria, a suspeita de uma certa promiscuidade ou até fraude – ele não pode evitar que essas coisas venham aos nossos pensamentos, apesar de livre pra se encontrar com quem quiser. Porém, mais estranho que tudo é o fato de pessoas tão visadas irem sozinhas a um bar em Brasília.


Enviado por: Lu Lacerda
11/09/2017 - 19:30

Alta Ajuda, por Anna Sharp: quem sou?

question-mark-face-593x315

Essa é uma pergunta que, quando formulada, faz com que enganosamente nos respondamos baseados em impressões muitas vezes projetadas, ou fruto de julgamentos superficiais de outros sobre nós. Influenciados, acatamos essas opiniões sem questionar, satisfeitos ou não, e atuando inconscientemente de forma a confirmá-las.

Vejo a personalidade sendo formada pelos acontecimentos experienciados, pelos conceitos emitidos sobre nós durante a infância (por amigos, professores, familiares e, principalmente, pais), sendo absorvidos como verdades absolutas. Conceitos esses, muitas vezes contraditórios, desabonadores ou apenas frutos de expectativas sobre nossa atuação; outros ainda, mal interpretados pela cabecinha infantil. Em determinado momento, olhamos para essa colcha de retalhos e vemos, envergonhados, um reflexo desfigurado: “Sou assim…”

A necessidade de ser aceito e amado nos obriga a um artifício para esconder do mundo as feições disformes. Criamos uma ou várias máscaras, imitações de modelos idealizados, que nos habilitem ao convívio social, obtendo uma relativa aceitação. A necessidade e o esforço em construir as defesas para esconder as características que introjetamos, e das quais nos culpamos, geram um nível de tensão e culpa insuportáveis.

O medo de sermos descobertos nessa mentira profunda produz a fuga do contato consigo mesmo, numa tentativa de esquecer e escapar da visão assustadora; voltamos nossa atenção apenas para as ofertas do mundo exterior, ao qual nos apresentamos com o “falso eu”, e nos esquecemos de nós mesmos. E vamos limitando-nos… Esse pseudoesquecimento, ou narcotização pelos sentidos, é o que chamamos de sono profundo.

“Estar desperto é estar consciente de quem somos atrás das máscaras e ir mais além – é a descoberta do sujeito que olhou a colcha de retalhos tecida pela ótica de terceiros, achando que a imagem, disforme e mal desenhada, era a sua.

Atrás da falsa ideia e das máscaras, no lado do avesso, permanece desconhecido o impecável modelo original.”

tarja.annasharp


Enviado por: Redação
11/09/2017 - 18:41

Palestra com FHC: Alckmin e Doria olham para lados opostos, enquanto era pedido união

whatsapp-image-2017-09-11-at-15-21-25

Na primeira foto, o governador Geraldo Alckmin e o prefeito João Doria; acima, a advogada Anna Paula Rudge e Fernando Henrique Cardoso/ Fotos: divulgação

Na primeira foto, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o prefeito João Doria; acima, a advogada Anna Paula Rudge e Fernando Henrique Cardoso/ Fotos: divulgação

Durante almoço do LIDE, no Grand Hyatt de São Paulo, nesta segunda-feira (11/09), a palestra foi com Fernando Henrique Cardoso. O ex-presidente falou muitos assuntos importantes como: “É preciso restabelecer a confiança da sociedade e reorganizar as finanças públicas para a volta do crescimento econômico” – sempre aplaudido. Lá pelas tantas, pediu união entre Geraldo Alckmin e João Doria e repetiu: “Unamo-nos”, mas a foto parece demonstrar exatamente o contrário, o governador e o prefeito olham para lados opostos.  Entre as 200 cadeiras, não tinha uma livre – completamente lotado o auditório e alguns nem comeram, tão atentos ao que falavam tanto FHC quanto Armínio Fraga.


Enviado por: Lu Lacerda
11/09/2017 - 18:22

Baixista do Barão Vermelho desde 1992, Rodrigo Santos se apresenta na On The Rock, nesta quarta (13/09), no Baretto Londra, às 22h. Rodrigo vai tocar músicas do seu sexto CD, “A Festa Rock Vol.1”.


Enviado por: Marcia Bahia
11/09/2017 - 18:05

Nesta terça (12/09), o bar Mixxing abre às 20h para receber a etapa carioca do Bacardi Legacy, que pela primeira vez seleciona bartenders finalistas no país. Os anfitriões da casa, Alex Miranda e Lelo Forti, se juntam a Marcio Silva, do bar paulistano Guilhotina, a Thiago Teixeira, do Stuzzi, e a Tony Harion, embaixador da Bacardi, para a noite, aberta ao público.


Enviado por: Marcia Bahia
11/09/2017 - 18:03

Clientes friorentos: restaurante leva prejuízo no estoque de mantas

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Das mantas que os sócios do restaurante Inverso Gávea estão oferecendo, desde o início do inverno, para os clientes se aquecerem, restam poucas/ Foto: do leitor

Carioca adora um brinde, levar uma lembrança para casa, e muitos acabaram se entusiasmando além da conta no bar e restaurante Inverso Gávea, no Jockey Club. Como a casa tem uma grande área ao ar livre, os donos resolveram colocar à disposição dos clientes, neste inverno, 12 mantas. Agora, restam cinco. Sócios e funcionários estão fazendo apostas de quantas vão sobrar até a chegada oficial da primavera.


Enviado por: Marcia Bahia
11/09/2017 - 17:32

‘Lá dentro tem coisa’: pra quem tem filhos – ou ‘criança interior’

clarice-e-adriana-falcao__foto-renato-mangolin

felipe-lima-e-anna-sophia-folch_foto-renato-mangolin

renato-linhares-e-bia-junqueira_foto-renato-mangolin

alice-caymmi_foto-renato-mangolin

No alto, Clarice e Adriana Falcão; abaixo, Felipe Lima e Anna Sophia Folch; em seguida, Renato Linhares e Bia Junqueira; depois, Alice Caymmi e Karen Junqueira, na foto acima/ Fotos: Renato Mangolin

No alto, Clarice e Adriana Falcão; abaixo, Felipe Lima e Anna Sophia Folch; em seguida, Renato Linhares e Bia Junqueira; depois, Alice Caymmi e Karen Junqueira, na foto acima/ Fotos: Renato Mangolin

Não foi só os que têm filhos que estiveram, nesse domingo (10/09), na sessão para convidados do musical “Lá Dentro Tem Coisa”, no Teatro dos Quatro, no Shopping da Gávea. Com texto de Adriana Falcão, Rafael Gomes e Vinicius Calderoni, o espetáculo é baseado no CD “Partimpim”, de Adriana Calcanhotto, com direção de Renato Linhares, cenografia de Bia Junqueira e direção de arte de Vik Muniz. Simone Mazzer está no elenco de atores-cantores do divertido musical, que fica em cartaz até 29 de outubro.


Enviado por: Marcia Bahia
11/09/2017 - 17:02

Bayard Boiteux, do Instituto Preservale dá aula sobre marketing turístico, dia 29, em Petrópolis, em evento coordenado por Andrea Lopes. Inscrições em: www.cieth.com.br


Enviado por: Marcia Bahia
11/09/2017 - 16:16

Manhã agitada no Oi Cultural do Flamengo, com quatro vernissages

pj019-aaaaaachiara-banfi-azuma-makoto

pj049aaaaaaa-paola-colacurcio-lucas-lins

pj029aaaaaa-alberto-saraiva-rodrigo-andrade

No alto, Chiara Banfi e Azuma Makoto; no meio, Paola Colacurcio e Lucas Lins; nesta foto, Alberto Saraiva e Rodrigo Andrade / Fotos: Paulo Jabur

Chiara Banfi, que inaugurou, na manhã desta segunda (11/09), a instalação “Ebu d’Água” no Oi Futuro Flamengo, recebeu a visita do artista Azuma Makoto, que também estava estreando a mostra dele no Oi, além de uma instalação no Aterro do Flamengo. O trabalho de Chiara, indicada ao prêmio PIPA de Arte Contemporânea em 2010, 2012 e 2016, tem inspiração oriental: ela recria a harpa d’água japonesa, um artefato que é enterrado nos jardins e que produz um som quando a água cai no interior de uma concha.

A outra exposição aberta foi da artista Karin Lambrecht, que não foi ao evento. Com “Assim Assim”, a artista usa a fotografia para retratar como a mãe dela, Hilda Lambrecht, enfrentou a morte do filho, depois de um acidente grave. As duas mostras, com curadoria de Alberto Saraiva, ficam em cartaz até 5 de novembro. Ah, e também no Oi Futuro Daniel Arsham abriu seus trabalhos ao público, com curadoria de Marcello Dantas, mesmo curador de Makoto.


Enviado por: Redação
11/09/2017 - 16:03

Inspirada em paisagens urbanas de vários lugares do mundo, a artista Cláudia Porto abre, nesta segunda (11/09), a individual “Cláudia Porto – Atravessando o Espelho”, na Galeria Patricia Costa, em Copacabana. Com curadoria de Marisa Flórido, a mostra faz parte da programação do CIGA – Circuito Integrado das Galerias de Arte, e reúne 15 pinturas inéditas.

 


Enviado por: Marcia Bahia
Página 1 de 212