13/08/2017 - 20:00

Cicciolina vai fechar as portas: isso é sacanagem!

Cicciolina: inferninho mais famoso de Copacabana vai fechar as portas - isso é sacanagem! / Foto: amigo da coluna

Cicciolina: inferninho mais famoso de Copacabana vai fechar as portas – isso é sacanagem! / Foto: amigo da coluna

A Cicciolina, tradicional e famosa boate erótica, na Princesa Isabel, em Copacabana, vai fechar as portas. O inferninho, com strippers de vários perfis, shows sensuais e muitas mulheres horizontalmente acessíveis (se é que vocês me entendem…), está instalada ali há 31 anos. Um dos sócios, José Silva, comenta: “Os negócios nesse ramo não andam bem, a situação nos leva a isso. Estamos suportando o prejuízo; já era pra ter acontecido. “Os encontros hoje são marcados pela Internet”, diz ele. E afirma: “Estamos pedindo R$ 200 mil para pagar as dívidas – está de graça”. Segundo comentários, a Barbarella, no mesmo bairro e do mesmo perfil, pensa em fazer o mesmo. Amigo da coluna brinca: “Fechar a Cicciolina é uma sacanagem!”


Enviado por: Lu Lacerda
13/08/2017 - 12:00

Sete perguntas para: Walcyr Carrasco

Globo News

Escrita por Walcyr Carrasco há 15 anos, a peça “Êxtase” estreou em nova montagem na semana passada, no Teatro Poeirinha. Espetáculo que rendeu ao escritor e novelista o Prêmio Shell de Melhor Autor em 2003, mostra o efeito devastador das drogas nas relações pessoais e na autoestima de quem usa. Temas polêmicos como esse são uma constante na carreira desse paulista do interior do Estado, que recebeu, ano passado, o Emmy Internacional, na categoria Melhor Novela, por “Verdades Secretas”, outro sucesso incontentável: a produção já foi vista em inúmeros países como EUA, Portugal, Egito e Líbano e está passando, no momento, na Macedônia, Paraguai, Porto Rico e Costa Rica.

Carrasco também se prepara para a estreia, provavelmente em outubro, da próxima novela das 9 da Globo, “O Outro Lado do Paraíso”, texto seu com direção de Mauro Mendonça Filho e que, ambientada no Estado de Tocantins, vai falar sobre o mundo do garimpo de pedras preciosas e da lei do retorno. Walcyr, aliás, é conhecido por seus temas espiritualistas, como a reencarnação, mostrada na novela “Alma Gêmea” e no romance “Juntos para sempre”. Perguntado sobre a interminável crise em que o Brasil está mergulhado, ele não acredita, no entanto, em nenhuma explicação mística, que envolva carma ou algo semelhante: falta de emprego, grana e a “violência assustadora” são os motivos que estão levando os brasileiros a abandonar o país, na visão do autor. Nessa entrevista, Carrasco está falando pouco, mas dizendo muito.

Foto: Globo/Estevam Avellar

1
Quinze anos depois de ter escrito o texto da peça “Êxtase”, que fala principalmente do vício em drogas, você acha que o país está mais maduro para discutir essa questão?

“Eu acho que essa questão continua mais válida do que nunca. Quis penetrar o mundo de quem usa drogas, mostrá-lo em sua verdade mais intensa”.

2
Você acredita que o viciado colabora diretamente para o esquema de violência que envolve o tráfico?

“A questão é muita complicada para ser explicada em poucas palavras. Aconselho a ver a peça para se ter uma ideia real do esquema que envolve o tráfico e o usuário com suas famílias”.

3
O uso medicinal da maconha ou seu consumo controlado, como no Uruguai, são coisas que você aceita?

“Eu aceito não só o uso medicinal. Acredito que as drogas deveriam ser totalmente liberadas, pois as políticas públicas de combate são um fracasso. O álcool é uma droga e, no entanto, o alcoólatra tem muito mais possibilidades de tratamento e acompanhamento que os usuários de outras drogas. Justamente por ser legalizado o consumo”.

4
“Verdades Secretas” foi vendida para vários países. Você tem tido um retorno de como públicos tão diferentes vêm reagindo aos temas ousados da série?

“’Verdades Secretas’ é uma alegria. Os públicos mais diversos são fascinados pela novela, talvez por retratar temas que acontecem em todos os países”.

5
Sua próxima novela, “O outro lado do paraíso”, trata do garimpo de pedras. Esse mundo da mineração vai ser explorado de forma realista?

“Sim, a exploração das esmeraldas será muito realista. Bem verdadeira”.

6
A propósito, o que seria o paraíso na sua visão?

“Eu acho que o Paraíso é uma sensação de harmonia com o Cosmos. Quando estamos desarmônicos, nos desequilibramos”.

7
Numa crônica recente, você lamenta tantas pessoas saindo ou, pelo menos, querendo deixar o Brasil. Seu lado espiritual consegue explicar esse caos no país?

“Eu acho que o problema das pessoas deixarem o país não é espiritual, mas falta de oportunidades de trabalho e de grana mesmo. Além da violência, que se tornou assustadora”.


Enviado por: Marcia Bahia
13/08/2017 - 10:12

Neste domingo (13/08) terminam, no Parque Lage, as comemorações pelo Dia Internacional dos Povos Indígenas. De 9h às 18h vai ter feira de artesanato, apresentação de grupos culturais indígenas, contação de histórias e roda de cantos e danças. Das 14h às 16h30 acontecem debates na Oca Huni-kuin, sobre “Ameaças à demarcação das terras indígenas e a inconstitucionalidade do marco temporal”.

 


Enviado por: Marcia Bahia
13/08/2017 - 10:02

O grupo Arredores RJ está lançando o concurso cultural ‘Arredores no Vale Real’. Os participantes devem escrever um roteiro de viagem de dois dias em Itaipava, valorizando dicas pouco exploradas. O vencedor ganha duas noites de hospedagem no Hotel Vale Real, com direito a café da manhã. Os roteiros devem ser enviados até terça (15/08). As instruções estão no link: www.viajearredores.com.br/concurso-vale-real


Enviado por: Marcia Bahia