04/04/2017 - 20:00

Em Casa, por Marcia Müller: Étnico, artesanato e África

africa-888

africa-111

Essa mistura é forte, tem uma personalidade incrível e, sabendo utilizá-la em casa, é linda! Nas residências, com ambientação leve e contemporânea, o artesanato contrasta com a rigidez ou mesmo com os excessos de design. O resultado é uma mistura superelegante.

O artesanato africano é um detalhe a mais, incrivelmente forte e marcante. Usar essas referências em ambientes ultramodernos quebra a rigidez da casa moderna. Ter como compromisso usar apenas o que é ultradesign e moderno, torna a casa extremamente monótona. E monotonia aliada à rigidez da casa apenas com referências modernas faz um ambiente virar um showroom de uma loja. Às vezes, entramos em uma casa que parece a vitrine de uma loja – tudo, até mesmo os detalhes, foram comprados para essa casa na mesma época, junto com materiais de revestimento etc…

Isso transforma o ambiente em um local sem personalidade e até mesmo sem vida. E nada mais monótono do que isso. Misturar artesanato é uma saída honrosa para uma casa ter charme, personalidade e vida própria. Tudo que foge ao esperado, ao igual e. principalmente, ao combinado, transforma um ambiente comum em ambiente criativo alegre e muito mais simpático!

Sentir-se bem em casa está muito ligado a você sentir que a casa tem personalidade… Ter um artesanato africano com um design atual moderno e, ao mesmo tempo, forte é uma forma de proporcionar à casa contemporânea um ambiente criativo e elegante. E, com certeza, cheio de personalidade!

pic-2

pic-1

africa-67

tarja-marcia-e-manu-muller-2017


Enviado por: Redação
04/04/2017 - 19:05

Joana Almeida Braga – assalto em Ipanema: “Que sensação de merda!”

Joana Almeida Braga sobre assalto em Ipanema: "Que sensação de merda!"

Joana Almeida Braga sobre assalto de pivete à tarde em Ipanema: “Que sensação de merda!”

Assaltos de pivetes em bicicletas continuam em alta por Ipanema. Nesta terça-feira (04/04), por exemplo, a psicóloga carioca Joana Almeida Braga, que mora no Rio e em Miami, foi assaltada na esquina de Henrique Dumont com Barão da Torre. “Um homem de bike, que parecia voltar da praia, veio em minha direção na calçada, passou a mão no meu pescoço e levou um pequeno cordão de ouro. Me arranhou, mas principalmente me assustou. Congelei.”, diz ela. E completa: “Apesar de tudo, sempre me senti relativamente segura. Leio notícias tristes e aterrorizantes nos jornais todos os dias, mas só hoje senti na pele a vulnerabilidade. Que sensação de merda”!


Enviado por: Lu Lacerda
04/04/2017 - 17:00

Cirurgia plástica – a toda em Búzios: 13ª Jornada

whatsapp-image-2017-04-04-at-15-57-43

13ª Jornada de Búzios: evento será no próximo fim de semana sob a direção de Volney Pitombo, presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – Regional Rio /Foto: Divulgação

Durante os próximos dias, 5 a 8 de abril, realiza-se, no Hotel Atlântico, em Búzios, a 13ª Jornada de Búzios. Diferentemente da maioria dos congressos de cirurgia plástica, esse é mais informal, tanto por ter médicos muito jovens quanto pelo cenário em si. Aqueles que dão aula são Farid Hakme, Paulo Müller, Noel Lima, Ronaldo Pontes, Bárbara Machado e muitos outros nomes conhecidos. Ali vão acontecer debates de assuntos cada vez mais atuais, como banco de tecidos de pele, cirurgia plástica Íntima, rinoplastia (nariz), etc. Sob a direção do atual presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia PlásticaRegional Rio, Volney Pitombo, e de sua diretoria, Sheyla Carvalho e André Maranhão, com inscritos do Brasil inteiro.


Enviado por: Lu Lacerda
04/04/2017 - 16:30

Assédio sexual: a carta de desculpas de José Mayer

José Mayer: ator divulga carta de desculpas à figurinista Su Tonani, depois de assédio sexual / Foto: arquivo Site Lu Lacerda

José Mayer: ator divulga carta de desculpas à figurinista Su Tonani, depois de assédio sexual / Foto: arquivo Site Lu Lacerda

Depois de repercussão nacional sobre a acusação de assédio sexual de José Mayer à figurinista Su Tonani, o ator divulgou carta, nesta terça-feira (04/04), mesmo dia em que a TV Globo o suspendeu de produções dos Estúdios Globo por tempo indeterminado. Um grupo de funcionários, artistas e executivos da empresa vestiram camisetas com as inscrições “Mexeu com uma, mexeu com todas” e a hashtag #chegadeassédio – ambas com grande compartilhamento nas redes sociais.

Segue na íntegra:

“Carta aberta aos meus colegas e a todos, mas principalmente aos que agem e pensam como eu agi e pensava. Tenho amigas, tenho mulher e filha, e asseguro que de forma alguma tenho a intenção de tratar qualquer mulher com desrespeito; não me sinto superior a ninguém, nao sou. Tristemente, sou sim fruto de uma geração que aprendeu, erradamente, que atitudes machistas, invasivas e abusivas podem ser disfarçadas de brincadeiras ou piadas. Não podem. Não são. Aprendi nos últimos dias o que levei 60 anos sem aprender. O mundo mudou. E isso é bom. Eu preciso e quero mudar junto com ele. Eu errei. Errei no que fiz, no que falei, e no que pensava. A atitude correta é pedir desculpas. Mas isso só não basta. É preciso um reconhecimento público que faço agora. Mesmo não tendo tido a intenção de ofender, agredir ou desrespeitar, admito que minhas brincadeiras de cunho machista ultrapassaram os limites do respeito com que devo tratar minhas colegas. Sou responsável pelo que faço. Este é o meu exercício. Este é o meu compromisso. Isso é o que eu aprendi. A única coisa que posso pedir a Susllen, às minhas colegas e a toda a sociedade é o entendimento deste meu movimento de mudança. Espero que este meu reconhecimento público sirva para alertar a tantas pessoas da mesma geração que eu, aos que pensavam da mesma forma que eu, aos que agiam da mesma forma que eu, que os leve a refletir e os incentive também a mudar. Eu estou vivendo a dolorosa necessidade desta mudança. Dolorosa, mas necessária. O que posso assegurar é que o José Mayer, homem, ator, pai, filho, marido, colega que surge hoje é, sem dúvida, muito melhor.”


Enviado por: Lu Lacerda
04/04/2017 - 14:17

Kátia Barbosa de volta às origens: culinária nordestina na Praça da Bandeira

Emerson Pedrosa e Kátia Barbosa / Foto: Eduardo Almeida

Os chefs Emerson Pedrosa e Kátia Barbosa: donos da mais nova casa nordestina do Rio, o Bar Kalango, na Praça da Bandeira / Foto: Eduardo Almeida

A chef Kátia Barbosa realizou, nessa segunda (03/04), um sonho de muitos anos: abriu um bar pequeno, bem simples, só de comida nordestina. Filha de paraibanos, ela se juntou ao chef Emerson Pedrosa, ex-Roberta Sudbrack, que é filho de cearenses. Os dois estão à frente do Bar Kalango (Rua Joaquim Palhares, 513 – Loja C) a poucos metros do Aconchego Carioca, primeiro restaurante de Kátia, na Praça da Bandeira. A chef carioca está numa fase de muitas mudanças: em dezembro, abriu mais um Aconchego no Village Mall e, mês passado, fechou a casa em São Paulo, para se dedicar só ao Rio.

“O Kalango nasceu da vontade intensa de reviver minhas raízes. O nome faz parte disso tudo, pois tem a ver com a paisagem nordestina, com uma das imagens que me vem à cabeça quando penso no sertão”, diz Kátia. O cardápio foi feito para dar conta das nuances da culinária nordestina: tem vários caldinhos, tira-gostos, pratos principais e sobremesas tipicamente do sertão, além dos sanduíches Kalango-Burguer (de carne de sol com picles de maxixe) e o “Hot Bode” (cachorro quente com linguiça de cordeiro). Por enquanto, só funciona de segunda a sexta.


Enviado por: Marcia Bahia
04/04/2017 - 14:02

É nesta quarta (05/04) a abertura para convidados do Coletivo Carandaí 25, que irá funcionar de quinta a domingo (06 a 09/04) na Casa Rosa da Gávea. Monica Carvalho e Mucki Skowronski estão entre as artistas plásticas que vão se unir a pequenos produtores de moda, gastronomia e design no endereço da Marquês de São Vicente onde aconteceu a última edição do Casa Cor.


Enviado por: Marcia Bahia
04/04/2017 - 14:01

A cerimonialista Simone Araújo vai simular um casamento intimista, com a participação de 15 fornecedores, nesta quinta (06/04), no evento “Oui, Je T’aime”, às 18h, no Hotel Arena Ipanema. Interessados devem fazer reservas através do email: contato@cerimonialsa.com.br


Enviado por: Marcia Bahia
04/04/2017 - 13:13

Pré-estreia de ‘Pitanga – O Filme’: com abraço apertado da diretora

Foto de:

Com um abraço de Camila Pitanga logo à entrada do Espaço Itaú Botafogo, assim  cada um dos convidados da pré-estreia do filme Pitanga, dirigido pela atriz e por Beto Brant, foi recebido na noite dessa segunda (03/04), para uma sessão que lotou duas salas. O documentário, que mostra a trajetória de Antônio Pitanga desde a infância no Pelourinho, na Bahia, e suas várias facetas como político, pai e ator em mais de 60 filmes, foi muito aplaudido. Pitanga, que está com 77 anos, dizia que não poderia ter recebido melhor presente neste momento – são raros os documentários que retratam artistas vivos.

Escolhido Melhor Filme Brasileiro na 40ª Mostra de Cinema de São Paulo e vencedor do Prêmio do Público do Festival de Tiradentes de 2017, “Pitanga – O Filme” vai ser exibido, nesta terça (04/04), às 19h, na Bahia, no píer da Feira Livre de São Joaquim. As velas de um saveiro ancorado na Baía de Todos os Santos vão servir de tela para a projeção. O filme entra em cartaz nesta quinta (06/04), em todo o país. Veja fotos na Galeria.


Enviado por: Marcia Bahia
04/04/2017 - 11:50

Carpinejar: dois lançamentos, nesta terça e quarta, para o mesmo livro

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Para Carpinejar, a amizade é a única segurança afetiva em tempos de casamentos-relâmpago e separações instantâneas / Foto: divulgação

O escritor Fabrício Carpinejar, atualmente na TV como comentarista no programa “Encontro” da Fátima Bernardes, faz nesta terça (04/04), às 18h30, um lançamento bastante inusitado de “Amizade é também amor”. Na livraria Da Vinci, no Centro, ele vai apresentar o stand-up “O amor não é para os fracos”, onde faz um tipo de consultório sentimental em tempo real, aceitando perguntas da plateia. “Sou um homem feminino, preciso de preliminares”, brinca o também poeta, que, nesta quarta (05/04), lança de maneira mais convencional o mesmo livro na Livraria da Travessa, em Ipanema, a partir das 19h. Fabrício diz que no seu show costumam acontecer réplicas e até tréplicas. “Tudo pode ser dito, até a resposta mais difícil, desde que com sinceridade afetuosa, com paciência”, ensina.

Carpinejar, autor de 40 livros, dono de dois prêmios Jabuti, fala nas crônicas sobre todas as formas de afeição. E questiona o motivo de não se festejar o aniversário da amizade. “Comemoramos aniversário de namoro e de casamento e jamais lembramos de quando uma amizade nasceu”, observa.


Enviado por: Marcia Bahia
04/04/2017 - 11:11

Gabriel Lacerda fala de “Meu tio Carlos Lacerda” na Casa do Saber

Gabriel Lacerda: bate papo sobre o livro "Meu tio Carlos Lacerda", nesta terça, na Casa do Saber, no Shopping Leblon / Foto: Divulgação

Gabriel Lacerda: bate papo sobre o livro “Meu tio Carlos Lacerda”, nesta terça, na Casa do Saber, no Shopping Leblon / Foto: Divulgação

Professor de Direito da Fundação Getúlio Vargas, Gabriel Lacerda fala nesta terça-feira (4/4), às 19:30, na Casa do Saber, no Shopping Leblon, sobre o livro “Meu tio Carlos Lacerda” (Edições de Janeiro), lançado recentemente. Gabriel vai contar um pouco sobre a difícil experiência de ser parente de um político tão controverso como seu tio e, ao mesmo tempo, tão dócil nas relações familiares. Nos muitos casos que ele conta da vida com Carlos Lacerda, lembra-se de uma conversa em seu pai, Maurício, lhe conta o diálogo que tivera com o irmão quando ele fazia greve de fome na cadeia, durante o governo Costa e Silva.

“Carlos, você está aqui morrendo, e não tem ninguém sabendo. Está um calor desgraçado, o sol está forte, a imprensa censurada. O povo a quem você quer impressionar está mais é aproveitando a praia. Só quem está preocupado com você sou eu e sua mulher, seus filhos e, principalmente, nossa mãe.” E fez uma comparação tão espirituosa quanto realista: “O Brasil é o país da Dercy Gonçalves, e você está agindo como se fosse um personagem de uma tragédia de Shakespeare.”


Enviado por: Lu Lacerda