20/03/2017 - 19:00

Alta Ajuda, por Anna Sharp: brasileiros ou brasilianos?

brasilcriatimai12

É a primeira revolução dos brasileiros? Estamos vivendo momentos históricos: pela primeira vez, o povo comenta normalmente sobre política e os problemas que ocorrem no País, em vez de apenas futebol. Uns falam que o Brasil está desmoronando; outros, que não tem jeito; outros ainda sussurram uma débil esperança positiva para o ano que se inicia.

Vejo de outra forma: estamos vivendo uma guerra civil, uma demolição! Demolição de um sistema bem brasileiro. Começamos como Terra do Brasil (para identificar o produto de maior peso econômico), que era como os traficantes de pau-brasil – e, depois, todos os demais – referiam-se a esta terra, em vez de utilizar o nome oficial, Terra de Santa Cruz.

E vocês conhecem a origem da palavra “brasileiro”? No tempo colonial, era um adjetivo que indicava uma profissão: tirador de pau-brasil, e, portanto tinha um significado pejorativo, como ladrão, criminoso, aventureiro, possuidor de riqueza indevida… Por isso, ninguém em Portugal queria ser chamado de “brasileiro”.

Até D. Pedro, antes da Independência, como se vê neste comentário dele mesmo, relatado pelo padre Belchior Pinheiro (apud Castellani): “As Cortes me perseguem, chamam-me, com desprezo, de Rapazinho e de Brasileiro”. O sufixo “-eiro”, quando forma adjetivos (que podem substantivar-se) para qualificar pessoas, costuma designar aptidão, hábito, profissão, ofício: pregoeiro, cozinheiro etc.

Pois é, essa informação está em nosso subconsciente coletivo e, consequentemente, de uma ou outra forma, continuamos sendo “brasileiros”. Nunca fomos “brasilianos”, ou aqueles que vieram para ficar, construir, ser… Acredito que estamos começando a perceber que não podemos mais continuar a agir, pensar e sentir como “brasileiros”, mas urge nos tornarmos “brasilianos” de coração e ação.

E para que tal aconteça, a demolição dos criminosos profissionais de Brasília é necessária. Por que não seguimos o exemplo dos islandeses? A população, cansada e revoltada com os políticos corruptos que assaltavam sem pena o estado, tomou uma decisão: cada um que fosse encontrado em algum local público, seria colocado à força dentro de uma lata de lixo.

Em seguida, elegeram para governar apenas pessoas que nunca haviam se metido em política. Simples administradores ou empresários. Resultado? Em poucos anos, tornaram-se um país do Primeiro Mundo!

Que tal começarmos a agir como “brasilianos”?

tarja.annasharp


Enviado por: Redação
20/03/2017 - 18:00

Opinião: “Carne fraca” – políticos que enxertam nomes nas empresas na base do QI (Quem Indica) merecem punição

O presdiente Michel Temer e os ministros da Agricultura, Blairo Maggi, e Indústria, Marcos Pereira, em reunião sobre a Operação Carne Fraca, esse domingo (19/03), no Palácio do Planalto / Foto: reprodução do Twitter do Palácio do Planalto

O presidente Michel Temer e os ministros da Agricultura, Blairo Maggi, e Indústria, Marcos Pereira, em reunião sobre a Operação Carne Fraca, esse domingo (19/03), no Palácio do Planalto / Foto: reprodução do Twitter do Palácio do Planalto

Dois superintendentes da Agricultura envolvidos na Operação Carne Fraca foram demitidos pelo ministro Blairo Maggi, nesse fim de semana, já publicado no Diário Oficial nesta segunda-feira (20/03): Gil Bueno, do Paraná e Julio Cesar Carneiro, de Goiás, contratados na base do QI (no original, Quociente de Inteligência, porém mais usado como “Quem Indica”), como neste caso e de tantos outros. Punidos também deveriam ser os políticos que enxertam nas empresas nomes indicados por eles, na maioria das vezes, pessoas incapacitadas para ocupar cargos aos quais foram destinadas, pagando favores pessoais, ou sabe-se lá o quê; muitos deles, encrespados nesse tipo de atitude até a raiz dos cabelos. Assim como ninguém jamais esperou por uma Lava Jato, e ela está aí, precisa existir para os autores dessas vilezas (incluindo contratantes e contratados) uma justiça. Há de ter! – em oposição à injustiça que fazem à população brasileira, causando tantos prejuízos à Nação, como ficou claro com a Operação Carne Fraca. Esse tipo de escolha contraria a Lei das Estatais, aprovada no início do ano passado pelo Congresso e sancionada em junho pelo presidente Michel Temer. As novas regras impediriam indicações políticas para empresas públicas – precisa ter currículo. Ao que parece, essa lei só existe na teoria, o que é deplorável! É a corrupção (nossa parceira eterna) moral e ética desvalorizando a capacidade técnica e jogando o país no buraco. Não precisa ter espírito premonitório para saber no que isso acaba dando. Gil Bueno e Julio Cesar Carneiro têm como padrinhos políticos o PP e o PTB.


Enviado por: Lu Lacerda
20/03/2017 - 17:21

Carolina Ferraz apresenta filme em que faz papel de travesti

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

No alto, Sandra Corveloni, Carolina Ferraz e Carol Marra; acima, o diretor, Flávio Tambelini, e Carolina Ferraz / Fotos: Graça Paes/ Zapp News

Carolina Ferraz e o elenco de “A Glória e a Graça” fizeram, no hotel Mercure Mourisco, em Botafogo, na tarde desta segunda (20/03), a coletiva de lançamento do filme, que chega aos cinemas dia 30. Dirigido por Flávio Ramos Tambellini, com roteiro de Mikael de Albuquerque, o filme é um projeto de Carolina que já durava nove anos. No enredo, Ferraz é uma travesti (Glória) que não fala com a irmã, Graça (Sandra Corveloni), há quinze anos. Quando a irmã descobre que tem uma doença grave, procura Carolina para entregar os filhos e constata que ela não é mais o irmão Luiz Carlos.

“Eu tentei fazer uma pessoa, um ser humano. O filme fala da relação entre duas irmãs, o resgate das relações em família. A Glória é divertida. Eu procurei fugir das caricaturas tão comuns quando se abordam esse universo. A maior preocupação foi justamente fugir do estereótipo”, contou Ferraz.

O diretor Tambellini optou por uma fotografia colorida, alegre, e por não mostrar o travesti como um marginal. “A gente acha que travesti sempre é o marginal, uma pessoa fora do sistema… Quis dar essa outra visão, que, aliás, é o que está acontecendo. É um filme que fala da família moderna, da junção de diversas pessoas que formam uma família”, concluiu. A atriz transexual Carolina Marra faz o papel da melhor amiga de Glória, a trans Fedra.

Veja o trailer do filme:


Enviado por: Marcia Bahia
20/03/2017 - 16:55

Ana Cristina Cesar: poeta carioca ganha exposição na Caixa

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

 Ana Cristina Cesar com 29 anos, quando fazia mestrado em tradução na Inglaterra,  em foto feita por seu pai / Foto: Waldo Cesar/ Acervo Ana Cristina Cesar / Instituto Moreira Salles

A poeta Ana Cristina Cesar, que foi homenageada pela última Flip, vai ter, pela primeira vez, uma mostra totalmente dedicada à sua vida e obra. Os curadores Thiago Grisolia e Ana Hortides recorreram ao acervo do Instituto Moreira Salles, onde está todo o material de Ana doado pela família e que só está disponível sob consulta.

Ana Cristina, que fez parte da chamada Geração Mimeógrafo de poetas brasileiros, nos anos 70, faria 65 anos em 2017 – ela se suicidou com 31 anos. Na exposição “À mercê do impossível”, que abre, nesta terça (21/03), na Caixa Cultural, vão estar fotos, documentos, os primeiros jornais em que ela escreveu e uma seleção de seus poemas.

Dia 1º de abril acontece um seminário com três mesas. A primeira, Biografia/Ficção, começa às 14h, com a participação de Heloísa Buarque de Hollanda e Armando Freitas Filho, que era o melhor amigo de Ana Cristina. Às 16h, se inicia a mesa Intimidade/Mostração/Confissão, com Alice Sant’Anna, Italo Moriconi e Luciana diLeone. Às 18h, a mesa Corpo/Crítica/Clínica, com Flavia Trocoli e Roberto Corrêa dos Santos, fecha o evento, com entrada gratuita.


Enviado por: Marcia Bahia
20/03/2017 - 15:08

Emprestar o ‘corpinho’ para uma obra de arte: quem topa?

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Laura Lima: artista está recrutando voluntários que queiram colaborar na criação de seu projeto “Piscina” / Foto: divulgação

A artista plástica Laura Lima espera receber, a partir desta segunda, às 17h, na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, voluntários que vão colaborar, até quarta (22/03), para sua mais nova obra de arte. Laura, que é uma das fundadoras da galeria A Gentil Carioca, pede que os interessados levem roupa de praia. Quinze selecionados vão ajudar Laura a definir “um sistema de instruções para construir uma escultura através de pessoas”. O resultado dessa pesquisa, feita com Emanuel Aragão, vai ser mostrado na Fondazione Prada, em Milão, na Itália, em maio, com o título provisório de “Piscina”. Nenhuma experiência prévia é necessária, assim como não há preferência de corpos nesse ou naquele manequim.


Enviado por: Marcia Bahia
20/03/2017 - 15:01

O jornalista e escritor Claudio Bojunga lança, nesta quarta (22/03), às 19h, na Livraria da Travessa Leblon, o livro “Roquette-Pinto – O Corpo a Corpo com o Brasil”. Neto de Roquette-Pinto, Claudio levou três anos pesquisando a vida do avô, que foi ensaísta, etnólogo, poeta e criador da primeira estação de rádio do país, a Rádio Sociedade, atual Rádio MEC.

Enviado por: Marcia Bahia
20/03/2017 - 15:01

Wine For Me tem a consultoria do sommelier português Marcos Pestano. Com vinícola própria na região da Encosta São Romão, no Alentejo, Portugal, a loja virtual também comercializa rótulos da Argentina, Chile, Califórnia e outras regiões de Portugal.


Enviado por: Marcia Bahia
20/03/2017 - 14:14

Chef Joachim Koerper: no Rio, por um mês

O chef Joaquim Koerper fará o menu de outono do restaurante Eleven, em Ipanema, durante um mês, a contar desse fim de semana / Foto: Divulgação

O chef Joaquim Koerper fará o menu de outono do restaurante Eleven, em Ipanema, durante um mês, a contar desse fim de semana / Foto: Divulgação

Notícia para quem gosta de comer bem, ou para quem não vive na escravidão das dietas: o chef Joachim Koerper está no Rio, por um mês, a contar desse fim de semana. O estrelado Joachim veio apresentar o menu de outono do Eleven, em Ipanema (1 estrela no Michelin). Seguindo a filosofia de desenvolver uma “cozinha de mercado” – com ingredientes frescos e da estação -, Koerper vai criar pratos originais com Paulo Leite, chef que fica à frente da cozinha, na sua ausência.


Enviado por: Lu Lacerda
20/03/2017 - 14:06

Citação do dia

“Esse é o maior inferno que uma empresa pode passar. Numa escala de pandemônio, seria o grau 10″

 

Do consultor de crises Mário Rosa sobre os efeitos da Operação Carne Fraca na imagem das empresas envolvidas


Enviado por: Marcia Bahia
20/03/2017 - 14:03

Bayard Boiteux, vice-presidente da Associação dos Embaixadores de Turismo do Rio, faz palestra, nesta terça(21/03), às 10h, sobre capacitação para eventos, no IX Congresso Brasileiro de Conventions Bureaux, na sede da OAB, no Centro do Rio.


Enviado por: Marcia Bahia
Página 1 de 212