03/03/2017 - 19:00

Teatro, por Claudia Chaves: ‘Love, Love, Love’

2_ar_lovelovelove_foto_leekyungkim

E Pelé disse love, love, love! Além de estar na canção de Caetano, representa o espírito de um época. Paz e amor, amor livre, panamor foram temas dominantes na virada dos anos 60. Estavam-se cortando as amarras, os padrões, as algemas e tudo aquilo que impediria as pessoas de viverem um existência plena. E como isso ficou depois?

A peça “Love, Love, Love”, texto inédito no Brasil de Mike Bartlett, direção de Eric Lenate, com Débora Falabella, Yara de Novaes, fundadoras do Grupo 3 de Teatro, junto com Gabriel Fontes Paiva (que assina a luz), Ary França, Rafael Primot e Mateus Monteiro, vai fazer um painel de 1967 a 2014 para responder como ficou esse depois.

“O primeiro texto que lemos de Mike Bartlett foi ‘Love, Love, Love’; depois de uma imersão de dois anos de leitura de autores contemporâneos, nos conectamos especialmente com esse autor. Ele é contundente com o momento em que vivemos, é profundo e provocador ao mesmo tempo que tem uma escrita clara e objetiva. Para o Grupo 3, o teatro é lugar de revisitar a história e pensar a questão do tempo político e social. E mesmo Mike escrevendo em Londres, cabe muito bem na pesquisa do grupo”. relata Gabriel Fontes Paiva.

O conflito entre pais e filhos, drogas, separações, sexo, a nova mulher, o homem que se encolhe, a solidão, o desencontro está tudo lá. Um terceiro ato revelador, sobre tudo para os mais novos, mostra que só existe um caminho possível, a grande lição da época do love love love: você tem que dizer não, sobretudo a todo tipo de autoridade que te impede de ser feliz. E a lição começa em casa. Uma bela lição.

Serviço:
Oi Futuro Flamengo
Quinta-feira a domingo às 20h

No alto, Mateus Monteiro, Débora Falabella e Rafael Primot; nesta foto, Débora Falabella, Yara de Novaes e Ary França / Fotos: Leekyung Kim

No alto, Mateus Monteiro, Débora Falabella e Rafael Primot; nesta foto, Débora Falabella, Yara de Novaes e Ary França / Fotos: Leekyung Kim

tarja.claudiachaves


Enviado por: Redação
03/03/2017 - 18:30

Carnaval: redes sociais caem em cima do Crivella

Marcelo Crivella: a ausência do prefeito no carnaval carioca vira montagens de todo tipo nas redes sociais / Foto: reprodução Facebook

Marcelo Crivella: a ausência do prefeito no carnaval carioca vira montagens de todo tipo nas redes sociais / Foto: reprodução Facebook

Se Marcello Crivella tem muito senso de humor, vai rir até cansar das montagens que fizeram com suas fotos nas redes sociais. Essa, por exemplo, vem sendo repercutida no Facebook à exaustão. Talvez assim, com a maioria dos cariocas comentando, o prefeito até repense sua atitude para o ano que vem e vá abrir os desfiles das escolas de samba do carnaval carioca, como todos os outros fizeram.


Enviado por: Lu Lacerda
03/03/2017 - 18:03

Semana decisiva na ABL: eleições de dois novos imortais

Vagas de Ferreira Gullar e Ivo Pitanguy: ABL vai definir os ocupantes na próxima semana / Fotos: Marco Rodrigues e Armando Araújo

Vagas de Ferreira Gullar e Ivo Pitanguy: ABL vai definir os ocupantes, respectivamente, das cadeiras 37 e 22, na próxima semana / Fotos: Marco Rodrigues e Armando Araújo

A próxima semana será agitada na Academia Brasileira de Letras, que vai eleger, em dois dias seguidos, ocupantes para as cadeiras que pertenceram ao cirugião plástico Ivo Pitanguy e ao poeta Ferreira Gullar. Na quarta (08/03), disputam a vaga do professor Pitanguy seis candidatos: João Almino, Luis Carlos de Morais Junior, Osmann de Oliveira, José Itamar de Abreu Costa, Antonio Spyer de Mourão Matos e Juarez M. Avelar. Na primeira votação para a cadeira 22, que aconteceu dia 24 de novembro do ano passado, nenhum candidato, depois de quatro escrutínios, chegou à maioria absoluta dos votos. João Almino, escritor e diplomata, nascido no Rio Grande do Norte, é um dos favoritos desta vez.

Na quinta-feira (09/03), concorrem à cadeira 37, que foi de Ferreira Gullar, 12 candidatos: Arno Wehling, Antonio Cícero Correia Lima, Felisbelo da Silva, Antonio Campos, Batista D’Obaluayê, Rossini Corrêa, Antonio Martins de Araújo, Adenildo de Lima, José Roberto Guedes de Oliveira, Diego Mendes Sousa, Luisinha Dias de Valois Santos e Eloi Angelos Ghio D’Aracosia. O historiador e ensaísta Arno Wehling e o poeta Antonio Cícero, irmão da cantora Marina Lima, são os que têm mais chances na disputa.


Enviado por: Marcia Bahia
03/03/2017 - 17:30

Vamos ver que alterações a prefeitura vai fazer nos blocos

leblon-blocos-2

Leblon: um exemplo de como ficaram as ruas no carnaval / Fotos: reprodução Facebook

Leblon: um exemplo de como ficaram as ruas no carnaval / Fotos: reprodução Facebook

Mário Filippo, um dos profissionais que trabalham na Riotur à frente do carnaval, disse, nesta sexta-feira (03/03), em entrevista ao “Bom Dia Rio”, da TV Globo, que devem acontecer alterações nos locais e horários dos blocos. Filippo citou Copacabana, Barra e Centro, certamente não chegaram ainda a ele bairros menores como Leblon e Gávea – quase todos os dias de carnaval desembocam blocos na Praça Santos Dumont. E, ainda, a precariedade da limpeza, que precisa ser imediata, já que depois das passagens dos blocos as ruas viram lixeiras públicas e banheiros a céu aberto.


Enviado por: Lu Lacerda
03/03/2017 - 16:29

Sertão com dimensão mítica: peça ‘Redemunho’ estreia na Laura Alvim

unnamed-4

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

No alto, os atores Ana Carbatti, Alexandre Dantas e Claudia Ventura; acima, o escritor Ronaldo Correia de Brito / Fotos: Silvana Marques e reprodução

Passados num sertão atemporal, quase mitológico, quatro contos do livro “Faca”, do escritor cearense Ronaldo Correia de Brito dão origem ao espetáculo “Redemunho’, que estreia sexta-feira(10/03), na Laura Alvim. O autor, vencedor de prêmios importantes de literatura como o Prêmio da Biblioteca Nacional, Prêmio São Paulo de Literatura e Prêmio Governo do Estado de Pernambuco, virá para a estreia. Por causa desse mesmo livro, “Faca”, Correia de Brito foi convidado para ser escritor-residente na Universidade de Berkeley, na Califórnia, EUA. Ronaldo, que também é psicanalista e estudioso da cultura popular nordestina, já teve livros e contos traduzidos para o francês, espanhol, italiano, hebraico, inglês, alemão, romeno, búlgaro, finlandês e húngaro. A peça tem direção de Anderson Aragon, que procurou transpor o texto dos contos para o palco praticamente na íntegra.

Apesar desse olhar mais aprofundado para o regionalismo, Ronaldo é antenado com a cultura pop. Numa noite de autógrafos em Pernambuco, comparou com bom humor: “Lançar livro é ato político. Show de Wesley Safadão tem todo dia e reúne 80 mil pessoas, mas um evento assim tem público reduzido”.


Enviado por: Marcia Bahia
03/03/2017 - 16:22

Helena Varvaki, indicada como Melhor Atriz aos prêmios Shell, Cesgranrio, Botequim Cultural e Cenym, reestreia, nesta sexta-feira (03/03), a peça “A Outra Casa”, de Sharr White, às 20h, no Teatro Municipal Café Pequeno. O espetáculo mostra a vulnerabilidade do ser humano diante dos transtornos da memória. A direção é de Manoel Prazeres.


Enviado por: Marcia Bahia
03/03/2017 - 16:01

O dermatologista carioca André Braz está em Orlando, nos Estados Unidos, onde é palestrante convidado do maior evento anual de dermatologia, o Annual Meeting American Academy of Dermatology (AAD), que vai até terça-feira (07/03). Ele fará sete palestras nesse evento, uma delas sobre técnicas de preenchimento facial.


Enviado por: Marcia Bahia
03/03/2017 - 15:45

Josie Pessoa, Thaissa Carvalho e Brenno Leone estão no elenco de “Neura”, comédia de Regiana Antonini que estreia, nesta sexta (03/03), no teatro Norte Shopping, às 19h.


Enviado por: Marcia Bahia
03/03/2017 - 14:30

Filme de André Warwar: “O crime da Gávea”

Nesta foto, André Warwar, diretor do filme "O Crime da Gávea" em uma cena no Jockey Clube / Foto: Divulgação

André Warwar: diretor do filme “O Crime da Gávea”, em uma cena, no Jockey Club / Foto: Divulgação

Desta vez, um dos bairros mais queridos do Rio é o protagonista do filme de André Warwar, com roteiro de Marcílio Moreira, “O Crime da Gávea”. A história policial é toda passada no bairro, com Simone Spoladore no papel principal. A pré-estreia do filme será na terça (07/03), para convidados, no Vivo Gávea; dois dias depois, entra em circuito. Warwar, que é um dos diretores de imagens na Globo, estreia seu primeiro longa depois de “Retrato Falhado“, o primeiro filme brasileiro rodado e exibido em 4k e que foi Hours Concurs no Festival do Rio 2011.


Enviado por: Lu Lacerda
03/03/2017 - 13:46

Técnicas de defesa pessoal: mulheres cariocas estão precisando

Aluna aplica a técnica de defesa pessoal ensinada pelo Krav Maga: método diz ser capaz de proteger contra um ou mais agressores, armados ou não / Foto: divulgação

Aluna aplica a técnica de defesa pessoal ensinada pelo Krav Maga: método diz ser capaz de proteger contra um ou mais agressores, armados ou não / Foto: divulgação

Parece que foi combinado, mas não passou de coincidência: enquanto a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro divulgava a estatística do carnaval, com 2.154 chamados pelo telefone 190 para atender a casos de violência contra a mulher – uma média de uma agressão a cada quatro minutos – a Federação Sul Americana de Krav Maga anunciou treinamentos gratuitos em todo o país para mulheres. O mês escolhido pela Federação foi o de março, por causa do Dia Internacional da Mulher (08/03).

Quem tiver mais de 14 anos poderá receber noções básicas de autodefesa em 90 pontos espalhados pelo Brasil. No Rio, as aulas serão no próximo fim de semana (11 e 12/03), em vários bairros da cidade, como o Leblon, Jardim Botânico, Laranjeiras, Centro e Tijuca (para agendar as aulas, acesse: www.kravmaga.com.br) Em 2016, aproximadamente 5 mil mulheres passaram por esse treinamento; este ano, são aguardadas mais de 10 mil.

“Nosso objetivo é que as mulheres percebam que elas podem se prevenir contra a violência, mudando a forma com que lidam com o medo e com sua autoestima”, conta o israelense Grão-Mestre Kobi Lichtenstein, introdutor do Krav Maga no Brasil e fundador da FSAKM. A iniciativa é excelente, ninguém discorda, mas o Rio ideal, com que todo carioca sonha, seria aquele em que homens e mulheres tivessem tranquilidade para andar nas ruas e se sentir seguros em suas casas.


Enviado por: Marcia Bahia
Página 1 de 212